A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Maio de 2019

28/10/2018 08:38

Da dureza como auxiliar de pedreiro, Magno se transforma produzindo super-heróis

Ele sonha em poder trabalhar apenas com venda das miniaturas que começou a produzir graças a paixão pelo mundo dos quadrinhos

Thaís Pimenta
Camiseta foi pintada por ele e o Kratos foi criado também por Magno (Foto: Henrique Kawanamini)Camiseta foi pintada por ele e o Kratos foi criado também por Magno (Foto: Henrique Kawanamini)

Esculturas detalhadas de super-heróis são o talento do auxiliar de pedreiro e pintor Magno Reis. Apaixonado por desenhos como Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco, desde quando ainda era um moleque, Magno nunca perdeu o fascínio pelo tema. Pelo contrário, foi absorvendo novos desenhos e incluindo na lista de preferidos outros personagens como Venon, Homem Aranha, Hulk e até mesmo Kratos, guerreiro do game God of War. 

"Na escola meu papel nos trabalhos era fazer a capa. Eu desenhava nas carteiras, fazia desenhos para os amigos no papel e vendia, começou assim", lembra ele.

Sem nunca ter pisado em um curso de desenho, o artista se lembra do momento em que percebeu o talento, aos 10 anos de idade. "Eu não sabia fazer sombra nos desenhos, mas fui testando até dar certo. No primeiro desenho eu entendi que era bom naquilo ali".

Se o trabalho, no início, era apenas copiar desenhos, hoje oele faz até caricaturas.

Desenhos, caricaturas, camisetas estampada por ele e esculturas ao fundo. (Foto: Henrique Kawanamini)Desenhos, caricaturas, camisetas estampada por ele e esculturas ao fundo. (Foto: Henrique Kawanamini)

Magno foi testando novas superfícies e saiu do papel para as camisetas e paredes. "Eu lembro de ter visto uma camiseta bem bonita com o esses temas, mas era muito cara. Daí comprei a tinta e eu mesmo fui fazer minha camiseta".

As esculturas são novidade até mesmo para ele. Magno começou a mexer com elas há cerca de dois meses e tem adorado os resultados que já produziu. 

A primeira foi do Wolverine. Depois ele produziu o Hulk, um Homem Aranha e, finalmente, a maior delas, o Kratos, que pesa cerca de 5 kg. "A mais demorada de fazer. Fiz muitos detalhes. Melhorei a técnica, acredito, porque já consegui até fazer as veias do personagem".

"Vi no Youtube muitas receitas de massa para produção. A primeira que eu testei não funcionou porque secava muito mais rápido que essa. Hoje eu uso massa corrida, rejunte e cola", pontua Magno, a respeito de sua receita para produção das esculturas.

Wolverine foi o primeiro a ser produzido, depois veio Hulk e Kratos foi a produção mais demorada e mais recente. (Foto: Henrique Kawanamini)Wolverine foi o primeiro a ser produzido, depois veio Hulk e Kratos foi a produção mais demorada e mais recente. (Foto: Henrique Kawanamini)
Detalhes do Kratos. (Foto: Henrique Kawanamini)Detalhes do Kratos. (Foto: Henrique Kawanamini)

Sem vergonha de ser um cara apaixonado pelo tema até hoje, ele diz que "essas coisas não tem idade". "Acho que hoje é até mais coisa de adulto do que de criança. Você vê nesses encontros de colecionadores um monte de barbudo. E o povo gasta dinheiro com essas coisas mesmo, não tem dó não".

Inclusive, desde criança, antes das grandes produções atuais da Marvel e da DC Comics existirem, Magno se enfiava no quarto e lia revistas dos super-herois que mais curtia.

Durante o dia, o trabalho é na obra com o pai, a noite ele se dedica às esculturas e aproveita para jogar mais um pouco de God of War, hoje considerado o jogo predileto. A namorada, Geane Paula, presente durante a entrevista, defende Magno e diz que ele sabe organizar o tempo muito bem. "Eu apoio esse talento dele, que é inato, veio com ele né?", diz ela.

Ele explica que o estar envolvido com estas produções é um momento pra ele, de relaxamento, de esquecer o mundo lá fora e trabalhar com o que gosta de fazer. 

Base para as esculturas. (Foto: Henrique Kawanamini)Base para as esculturas. (Foto: Henrique Kawanamini)
Ferramentas foram criação própria. (Foto: Henrique Kawanamini)Ferramentas foram criação própria. (Foto: Henrique Kawanamini)
As camisetas são tão bonitas quanto as printadas, vendidas a um valor superior que as dele. (Foto: Henrique Kawanamini)As camisetas são tão bonitas quanto as printadas, vendidas a um valor superior que as dele. (Foto: Henrique Kawanamini)

 

E claro que para fazer uma renda extra ele tem vendido os artigos que customiza ou mesmo as esculturas que produz. "As pequenas eu tenho feito a R$ 100,00 e essa maior do Kratos eu acredito que vale aí uns R$ 500,00". Aceitando encomendas do personagem que for, Magno sonha em um dia poder trabalhar só com a venda dos bonecos e das camisetas. 

A tinta que usa é a para tecido, tanto nas camisetas quanto nas esculturas. E as ferramentas usadas foram criadas por ele mesmo. "Adaptei um estilete, e o resto eu mesmo que fiz", conta o criador.

A base para a escultura é um corpo do personagem em papel alumínio, que recebe a massa e é esculpido. "As mãos eu produzo a parte, coloco eles numa base que geralmente eu mesmo corto e vou moldando e pintando".

Magno acredita que o dom do desenho foi passado para sua filha, Vitória Gabriele, e diz todo orgulhoso que a menina de 15 anos desenha mais que ele quanto tinha a mesma idade. "E ela gosta das mesmas coisas que eu, acho muito bacana isso". Para entrar em contato com ele ligue para o celular (67) 99341-2848.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

 

Produção própria dá de 10 a 0 em muitos bonecos de toy art que são vendidos por aí. (Foto: Henrique Kawanamini)Produção própria dá de 10 a 0 em muitos bonecos de toy art que são vendidos por aí. (Foto: Henrique Kawanamini)


acho válido fazer uma reportagem agora com a filha, Vitória, citada por ele. Pois ela realmente herdou esse talento dele na arte de desenhar... Eu sou tio dela, e admirador tanto dos desenhos do Magno(pai) quanto os da minha sobrinha Vitória(filha).
 
Evando Braga em 28/10/2018 16:59:31
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.