A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

15/10/2018 08:17

Depois de muito bombom vendido para conseguir se casar, finalmente veio o "sim"

Thaís Pimenta
O beijo do sim contempla todo o esforço que os dois tiveram para chegar até este momento. (Foto: Henrique Kawaminami)O beijo do "sim" contempla todo o esforço que os dois tiveram para chegar até este momento. (Foto: Henrique Kawaminami)

Nas mãos, bombons e na cabeça os planos de uma cerimônia inesquecível de casamento. Muita gente tem encarado o comércio informal pelos bares e semáforos da cidade. Mas para os noivos Geovanne Arguelho, de 25 anos, e Gabriela Beraldo, de 23, finalmente o dia do sim chegou. A batalha para atingir o orçamento começou em abril deste ano. Até que o grande dia chegou, neste sábado (13), depois de noites batalhando pela festa dos sonhos.

E a emoção não ficou de fora, especialmente nos votos, quando puderam relembrar um pouco desta história, trilhada há 3 anos e meio. Conhecidos no Instagram como "Casal GG", se tem uma coisa que os dois tinham certeza é de que queriam casar mesmo bem jovens. "Isso era uma coisa que a gente ouvia muito quando íamos vender os bombons, tinham pessoas que criticavam, dizendo que era uma loucura tomar essa decisão tão cedo e por outro lado tinham aqueles que achavam ainda mais bacana a nossa determinação", conta Gabriela.

A maior parte do custo do casamento, orçado em R$ 25 mil, veio das vendas dos bombons. "Tivemos padrinhos que nos ajudaram também", completa Geovanne. Em diversos pontos da cidade, eles contavam o porquê de estarem ali, sempre com um incansável sorriso no rosto e a caixa térmica recheada com bombons nos sabores de brigadeiro, beijinho, maracujá, morango, limão, uva, paçoca e doce de leite com castanha, cada um a R$ 2,50.

Gabriela, Geovanne e Cesar Augusto, o responsável pela união. (Foto: Henrique Kawaminami)Gabriela, Geovanne e Cesar Augusto, o responsável pela união. (Foto: Henrique Kawaminami)

Religiosos, o casal conta que foi depois de Geovanne ficar esgotado de uma rotina dupla, com dois empregos fixos, a tarde e a noite,  para conseguir juntar dinheiro para a festa, que veio a resposta do que deveriam fazer para realizar a festança dos sonhos. 

"Eu vendi bombom na minha época de escola para pagar um cursinho de informática. E em uma de minhas orações pedindo uma ajuda Deus falou 'você tem trabalho, você sabe fazer'. Comentei com o Geovanne e ele foi minha coragem, meu motivo, me apoiou e disse que estaríamos juntos", lembra ela.

No começo era Gabriela que fazia e os dois mas não demorou muito para o noivo aprender a botar a mão na massa também, e logo que saia do trabalho, ia ajudar a futura esposa nos preparativos.

Casal vendia bombons pelas ruas da cidade, (Foto: Acervo Pessoal)Casal vendia bombons pelas ruas da cidade, (Foto: Acervo Pessoal)

"Hoje a gente vê que nós não casamos sozinhos, Campo Grande toda tem uma parcela na nossa felicidade. Encontramos com gente muito boa, que acreditou nos nossos sonhos. Contavam suas histórias e nos motivavam ainda mais. Só foi possível chegar até aqui por causa dessas pessoas", comemoravam os dois, na cerimônia que aconteceu no Recanto Gioia Per Tutti.

Eles dizem que inspiraram também muitos novos casais a se formarem. "Tinham pessoas que estavam se separando, compravam nosso bombom e depois mandavam mensagem falando que se conciliaram, pessoas começaram a namorar depois. Acabamos virando inspiração, umas três pessoas mandaram falando que queriam casar e que iam começar a vender geladinho, tupperware".

A história de amor dois pombinhos começou por meio de uma brincadeira do amigo em comum Cesar Augusto, inclusive o padrinho mais emocionado da cerimônia. "Foi meio que na zoeira, por acaso. Eu conhecia eles faz tempo e mostrei a foto de um pro outro e acabou que chamou atenção dos dois, acertei um encontro e estão juntos desde esse dia", conta o amigão. 

Emoção tomou conta do casamento. (Foto: Henrique Kawaminami)Emoção tomou conta do casamento. (Foto: Henrique Kawaminami)

De 2015 até o dia do casamento Gabi e Geovanne terminaram apenas uma vez, por duas horas, e foi depois dessa briga feia que decidiram levar a sério o relacionamento, de uma vez por todas. "Perguntei pra ela se ela estava decidida, se era isso que queria", diz ele.

"Renovamos nosso namoro e desde então não brigamos mais, passamos para uma fase mais madura na relação quando escolhemos um ao outro, naquele momento", conta Gabriela.

Sem lua de mel, o casal vai comemorar o pós casamento com a família e se preparam para o próximo passo: morarem juntos.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.




imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.