ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 26º

Comportamento

Dono pede paciência com ônibus “idoso” de 1969 que virou casa

Ricardo economizou durante 20 anos para comprar um Mercedes de 1969, que virou motor home

Por Thailla Torres | 12/01/2022 08:51
Ricardo ao lado do aviso, que agora, tem chamado atenção dos motoristas. (Foto: Henrique Kawaminami)
Ricardo ao lado do aviso, que agora, tem chamado atenção dos motoristas. (Foto: Henrique Kawaminami)

O sobrado gigantesco de tijolinho à vista, no Cabreúva, segue intacto como a casa principal de Ricardo Stevaux de Oliveira, de 47 anos. Mas há um ano e meio, ele tem uma nova morada, de aproximadamente 15 metros quadrados, em motor home feito em um ônibus Mercedes de 1969.

“A casa velha com motor novo e turbinado”, como define o próprio dono, é um sonho que ele tinha desde a adolescência, por isso, ele aprecia cada detalhe da nova aquisição, que quando não está na estrada, fica estacionada na frente de sua casa.

O dono tenta aproveitar cada detalhe do motor home, que foi montado mesmo 1986 e se mantém original até hoje. Por ser um veículo antigo, menos potente comparado aos carrões do ano por aí, ele resolveu deixar um recado direto aos apressadinhos que torram a paciência no trânsito de Campo Grande.

Na traseira do veículo, o aviso é claro: “Respeito ao idoso, motor home 69, não tenho pressa estou em casa!”.

E se engana quem acha que o recado é sobre o motorista. “Eu sou novinho, velho é o motor home, então, é com ele que eles precisam ter paciência”, diz.

O recado foi colocado há um mês e tem surtido efeito. “Agora, as pessoas buzinam, cumprimentam, acham engraçado e até perguntam”.

Na frente do veículo, está escrito "Meu sonho" para inspirar outras pessoas. (Foto: Henrique Kawaminami)
Na frente do veículo, está escrito "Meu sonho" para inspirar outras pessoas. (Foto: Henrique Kawaminami)
Ricardo realizou um sonho de adolescência. (Foto: Henrique Kawaminami)
Ricardo realizou um sonho de adolescência. (Foto: Henrique Kawaminami)

Já na parte dianteira do motor home, a frase “Meu Sonho” é para motivar aqueles que almejam um dia ter uma casa móvel como a dele. “Eu já fui um sonhador, meu olho brilhava quando olhava um motor home, então, a frase é para dar força”.

Mas de velho mesmo é só veículo, dentro dele, cada detalhe está bem conservado. O ladrilho antigo do banheiro se mantém, assim como o revestimento com cara de casa de vó no sofá e o cheiro do mobiliário de madeira. Tudo funciona perfeitamente e está em excelente estado.

Ricardo é cuidadoso e se orgulha do espaço, que é suficiente para viajar com sete pessoas. Tem cozinha, banheiro, quarto de casal, beliche e mesa que se transforma em cama.

Cozinha é toda equipada. (Foto: Henrique kawaminami)
Cozinha é toda equipada. (Foto: Henrique kawaminami)
Espaço com mesa se transforma em cama de casal. (Foto: Henrique Kawaminami)
Espaço com mesa se transforma em cama de casal. (Foto: Henrique Kawaminami)

A morada móvel é climatizada com ar-condicionado e miniventilador por todo canto. Tem geladeira, fogão e utensílios. Do lado de fora, um compartimento guarda a máquina de lavar roupa de 5 kg. “A casa é completa, basta pegar a estrada”.

Ricardo trabalha no almoxarifado central da Prefeitura e costuma ir de motor home até o trabalho. Aos fins de semana, estaciona na Avenida Afonso Pena e chama atenção de quem passa. Já viajou para Aquidauana, mas os planos agora são de viajar até Porto Alegre.

“Economizei durante um longo tempo, até que na pandemia, surgiu a oportunidade de comprar. Agora, queremos aproveitar e viajar por aí, mas sem pressa, afinal, o Mercedes é idoso”, brinca Ricardo.

Banheiro com os azulejos originais desde 1986. (Foto: Henrique Kawaminami)
Banheiro com os azulejos originais desde 1986. (Foto: Henrique Kawaminami)
Quarto de casal com ar-condicionado e guarda-roupa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Quarto de casal com ar-condicionado e guarda-roupa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Decoração na entrada do motor home. (Foto: Henrique Kawaminami)
Decoração na entrada do motor home. (Foto: Henrique Kawaminami)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário