A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/12/2017 07:56

Em frente a conveniência, placa para bêbados vira polêmica na Mata do Jacinto

Thailla Torres
O objeto foi instalado há 1 mês na Avenida Alberto Araújo de Arruda, na Mata do Jacinto. (Foto: Marcos Ermínio) O objeto foi instalado há 1 mês na Avenida Alberto Araújo de Arruda, na Mata do Jacinto. (Foto: Marcos Ermínio)

A instalação da placa de advertência "Bêbados atravessando", na Avenida Alberto Araújo de Arruda, chama tanta atenção que virou polêmica entre os moradores do Bairro Mata do Jacinto.Muita gente acha graça, mas tem quem não veja nenhum motivo para risos na combinação trânsito e bebida.

Quem vê a placa com bom humor, considera que ela só foi colocada para brincar e proteger, aqueles que abusam da cerveja no fim de semana. Outros avaliam que a advertência não protege em nada e só brinca com um problema sério, a violência, que há muito tempo vem deixando moradores em alerta.

A advertência inusitada foi instalado no canteiro, a poucos metros de uma conveniência, conhecida pela algazarra no fim de semana. O funcionário Paulo Fernandes, de 30 anos, diz que tudo não passa de uma brincadeira, mas não revela o autor da obra. "Acho que foi um cara de uma gráfica aqui perto. Ele só quis brincar mesmo", afirma.

Apesar da advertência, ele nega que algum cliente embriagado tenha causado problemas na frente do estabelecimento. "Não são bêbados, apenas pessoas que gostam de um happy hour, geralmente, na sexta ou sábado. Mas nunca houve qualquer problema, essa placa é só uma brincadeira. Já ficou famosa e tem gente até resolve fazer selfie", afirma.

O funcionário da conveniência diz que a placa ficou famosa. (Foto: Marcos Ermínio) O funcionário da conveniência diz que a placa ficou famosa. (Foto: Marcos Ermínio)
Elenilza até buscou na memória o código de trânsito para desmoralizar a brincadeira.
(Foto: Marcos Ermínio) Elenilza até buscou na memória o código de trânsito para desmoralizar a brincadeira. (Foto: Marcos Ermínio)

Mas em tempos de violência no trânsito, com índice de acidentes nas alturas por conta do consumo de álcool, a placa em tom de brincadeira não empolga a dona de casa Marilda de Oliveira, de 45 anos. "Se não respeitam nem criança, acha que vão respeitar bêbado?", questiona.

Ela vive na mesma rua há anos e já presenciou muito abuso por parte dos motoristas. "Eu já quase fui atropelada. Foi por questão de segundos que um motoqueiro não bateu em mim. E no fim de semana esse problema aumenta, porque bebida e direção não combinam", alerta.

Na mesma rua ela já viu uma criança ser atropelada. "E mesmo assim, ninguém tem cuidado. Fico preocupada porque hoje a placa pode ser engraçada, mas não dá pra ficar esperando um acidente acontecer de vez", afirma.

A empresária Elenilza Nunes, de 48 anos, até buscou na memória o Código de Trânsito Brasileiro. "Na hora que vi nem lembrava dessa placa. Até comentei com o meu marido, mas depois vimos que era uma brincadeira", diz.

Fábio diz que o local virou point noturno. (Foto: Marcos Ermínio) Fábio diz que o local virou point noturno. (Foto: Marcos Ermínio)

Eleniuza defende o estabelecimento dizendo que os bêbados não causam problemas. "Nunca vi muita coisa. Eles bebem aí na frente, mas não ficam no meio da rua. Acho que a placa é só para brincar com o fato de beberem o tempo todo", acredita.

Já o empresário Fábio Henrique Seixas, de 38 anos, conta que a vizinhança se incomoda sim com a bebedeira que insiste até de madrugada. "A placa tinha que ser um alerta mesmo, porque na verdade a culpa não é da conveniência, mas das pessoas que ficam bebendo na rua. Já vi muita gente quase ser atropelado ao andar pela rua bêbado".

Ele afirma que nos fins de semana a avenida virou point semelhante à Afonso Pena. "O pessoal fica bebendo do outro lado da rua, ouvindo som alto. Tem muito vizinho que fica preocupado com acidentes, mas a verdade é que muita gente não aguenta a bagunça", revela.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

No fim de semana, canteiro de avenida fica lotado com gente bebendo e ouvindo som alto. (Foto: Marcos Ermínio) No fim de semana, canteiro de avenida fica lotado com gente bebendo e ouvindo som alto. (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.