ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 22º

Comportamento

Em Jardim, Polícia usa imagem da “delegada Helô” para emplacar campanha

Por Elverson Cardozo | 10/05/2013 06:44
Giovana Antonelli como "delegada Helô" em Salve Jorde. (Foto: Reprodução/Internet)
Giovana Antonelli como "delegada Helô" em Salve Jorde. (Foto: Reprodução/Internet)
Foto de Giovana Antonelli cedida à campanha. (Foto: Divulgação)
Foto de Giovana Antonelli cedida à campanha. (Foto: Divulgação)

A DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) em Jardim, município distante 233 quilômetros de Campo Grande, conseguiu emplacar uma campanha que tem movimentado a cidade nos últimos dias. Para divulgar a sigla, o trabalho da delegacia e incentivar mulheres a denunciarem casos de agressão, a delegada responsável, Elaine Cristina Ishiki Benicasa, convocou amigos, colegas de trabalho e artistas para vestirem, literalmente, a camisa do movimento.

A atriz Giovana Antonelli, que vive a delegada Helô da novela Salve Jorge, da Rede Globo, é uma das participantes que tem dado força à iniciativa. Resultado: o número de denúncias aumentou em pelo menos 50%.

Por telefone, em entrevista ao Lado B, Elaine Cristina contou como chegou à atriz. “No começou me pareceu algo bem difícil, mas eu entrei em contato com a assessoria dela. Ela aceitou e pediu que nós encaminhássemos a camiseta. No Rio de Janeiro, em uma sessão, ela tirou as fotos do jeito que eu pedi, mostrando o slogan”, disse.

Em um registro visivelmente “caseiro“, que foi compartilhado nas redes sociais, Giovana aparece vestida com a camisa da campanha. “Ela impôs um postura de seriedade como delegada”, observou Benicasa. Os moradores de Jardim, completou, ficaram orgulhosos “por ver a atriz vestindo a camisa da cidade e reconhecendo o trabalho da delegacia da mulher”.

Equipe da delegacia no camarim de Paula Fernandes. (Foto: Divulgação)
Equipe da delegacia no camarim de Paula Fernandes. (Foto: Divulgação)

Mas não foi só a “Dona Helô” que apoiou a iniciativa. Fora as “personalidades do município” que, de acordo com a delegada, inclui promotores, juízes, defensores públicos, policiais militares e rodoviários federais, a dupla Maria Cecília e Rodolfo também entrou na campanha.

“No começo de abril, teve um show deles em Nioaque. Fomos com a equipe da delegacia, tivemos acesso a eles, que ouviram a proposta, aceitaram e se dispuseram a vestir a camisa”, relembrou.

A cantoria Paula Fernandes também engrossa o movimento. “Teve todo um trabalho de bastidor. Ela segurou a camiseta. Não pôde vestir porque estava maquiada”, disse.

Maria Cecília e Rodolfo também aderiram à campanha. (Foto: Divulgação)
Maria Cecília e Rodolfo também aderiram à campanha. (Foto: Divulgação)

Proposta – A “estratégia de marketing” para divulgação da campanha da DAM começou com a distribuição de camisetas. A arte, elaborada pela própria delegada, traz o nome da delegacia, da cidade e a palavra “Transforme-se”.

“O intuito é convocar mulheres para denunciar casos de violência. Depois de ajudada pela rede de atendimento elas poderão ter suas vidas transformadas”, explicou.

Em Jardim, a campanha “pegou”. As fotos, especialmente dos artistas, se espalharam como um viral entre os moradores e a iniciativa foi noticiada por jornais impressos e online. Com o sucesso, Elaine Cristina já cogita expandir a ação. “Talvez a gente faça um outdoor com a foto da Giovana. Estamos analisando ainda”, adiantou.

Nos siga no Google Notícias