A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

04/07/2017 06:05

Estrelinha do baile funk, Toko agora chora porque perdeu 145 mil seguidores

Ele foi banido da própria página; agora especialista dá dicas para se proteger nas redes sociais

Thailla Torres
O menino batalhou pelos seguidores e agora vai começar do zero.O menino batalhou pelos seguidores e agora vai começar do zero.

Ninguém merece ser alvo de quem não aguenta ver a felicidade alheia. Desta vez, Toko Recalde, de 19 anos, está sofrendo com uma brincadeira pra lá de sem graça. Desde o último fim de semana ele chora por ter perdido mais de 145 mil seguidores de sua fanpage no Facebook. O motivo? Alguém "hackeou'' a página e ainda baniu o menino do perfil.

Toko já foi matéria do Lado B por ser estrelinha do funk na cidade com a festa STR (Social do Toko Recalde) e tem até fãs. Aos 19 anos, ele já vive dos bailes e conquistou mais de 145 mil seguidores nas redes sociais em menos de 2 anos, sem esforço ou qualquer investimento.

"Sinceramente, não sei o que houve. Quando eu vi já estava banido e, poxa, fiquei super triste, são dois anos conquistando as pessoas e vem alguém fazer nessa maldade", lamenta o promoter.

A bobeada serviu de lição para recomeçar do zero em um mundo virtual onde até os super experientes podem cair do cavalo.

Especialista e diretor de tecnologia, Kenneth Corrêa, sabe bem como é ter um perfil acessado indevidamente, mas explica que nem sempre é o resultado da ação de um hacker. "Primeiramente é importante entender o significado da palavra. Hacker é alguém se dedica e entende muito bem sobre sistemas e dispositivos. O problema é que há pessoas que usam esse conhecimentos para ações negativas". 

Atenção - Recentemente, Kenneth, teve sua conta do Uber invadida e usada por quatro vezes na Rússia. "Nesse caso o hacker usou uma falha do Uber que conseguia recuperar a senha por qualquer e-mail. Com isso a pessoa conseguiu interceptar a mensagem, trocou meu e-mail e meu telefone".

Sem conseguir acesso a conta, o diretor entrou imediatamente em contato com a empresa e o problema acabou sendo resolvido em pouco tempo. Mas para que a situação não pare nas redes sociais, ele alerta para cuidados muitos simples que podem fazer diferença quando o assunto é segurança.

"Primeiramente, quando a questão é a página do Facebook, é preciso ter certeza que os administradores são confiáveis e se, só uma pessoa administra, ninguém pode ter acesso a senha", simplifica.

As dicas do diretor são simples, como por exemplo usar senhas fortes e confiáveis. "Usar letras, números e símbolos alternados reforçam a segurança. Outra dica é nunca usar informações pessoas que possa facilitar a tentativa", diz.

Outra questão é o uso de dispositivos. "O mais comum é as pessoas esquecerem os perfis abertos em algum dispositivos como celular, tablet ou computador de lan house. Muitas vezes o usuário fecha o aplicativo sem se certificar que encerrou a conta", reforça.

Compartilhar muitos dados pessoais é um convite para os mal intencionados. "É melhor restringir o acesso ao endereço de e-mail nas redes sociais e não divulgar dados que podem contribuir na descoberta de senha", completa.

Toko Recalde jura que nunca passou a senha para outra pessoa e agora inicia nova saga e busca de seguidores. "O jeito é começar tudo de novo, não sei como eu vou conseguir meus seguidores", diz.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.