A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

19/03/2017 07:15

Fã de Elvis Presley desde a infância, Nestor fechou o braço com o rei do rock

Thailla Torres
Nestor admira o rei do rock desde a infância e decidiu eternizar na pele.Nestor admira o rei do rock desde a infância e decidiu eternizar na pele.

Nestor diz que não é tiete, mas assume toda admiração por Elvis Presley. Depois de muito pesquisar e conhecer um pouco da história do músico, a trajetória do rei do rock foi marcada na pele do empresário. 

Nestor Batista Neto, tem 36 anos e passou meses fazendo tatuagens até fechar o braço esquerdo com o rosto e detalhes que marcaram a carreira de Elvis Presley. 

A admiração surgiu ainda na infância, ele conta. "Eu tinha uns 7 anos e lembro que todo ano passava no SBT um tributo a ele. Eu era muito curioso e comecei a buscar a história de vida e os motivos que levavam milhares de pessoas a venerar Elvis", comenta.

Esse é Nestor, fã de Elvis. Esse é Nestor, fã de Elvis.
Fechamento do braço com história de Elvis Presley. Fechamento do braço com história de Elvis Presley.

Assim como Nestor, o pai também foi fã do astro. "Meu pai sempre comentava que todo mundo tinha algo parecido com Elvis. Na época era o estilo, a costeleta, o topete e o jeito extravagante", lembra.

O empresário descreve que a partir da curiosidade, que foi ficando cada vez mais fã. "Eu gostava de muito filmes em que a trilha sonora eram de Elvis Presley. E não é só pelo talento musical, conforme fui conhecendo a história, descobri o quanto era um artista querido e uma pessoa de coração bom. Faz todo sentido a admiração mundial por ele", descreve.

Nestor conta que sempre teve vontade de fazer tatuagem, mas tinha receio por conta da profissão. "Hoje estou com 36 anos, mas na minha época, para conseguir um emprego era muito difícil tendo uma tatuagem. Depois que me tornei empresário e vi que as tatuagens não tinham mais esse peso, decidi encarar como arte", diz.

Para que ficasse marcado para sempre, ele nunca quis algo da moda. "Não queria algo que ficasse para trás. Se fosse para tatuar, que não tivesse fim e como a história dele estará sempre marcada na minha vida, resolvi cobrir o braço com Elvis". 

Com traços cheios de detalhes, Nestor marcou na pele algumas fases do astro. "Uma delas é quando ele apareceu na mídia aos 18 anos, depois outra com ele jovem próximo de entrar no exército americano aos 24 anos. Em outra é uma foto que ele fez aos 26 anos durante um ensaio fotográfico e tem também o Cadillac que é marca registrada. A última é o rosto dele de um dos shows que deu mais audiência do que o homem na lua", brinca.

A tatuagem começou a ser feita em novembro de 2015 até julho de 2016, mas o tempo valeu a pena para Nestor. "Elvis era um cara desprendido de valores, apesar de toda a fama, era alguém muito simples pela sua história. É alguém que admiro muito e a tatuagem é uma arte. Então acho que valeu ter escolhido ele para carregar no braço", afirma. 

Curta o Lado B no Facebook




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.