ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 22º

Comportamento

Famoso pela história com Pelé, seu Bexiga morre aos 86 anos

Seu Bexiga era conhecido pelo amor ao Santos e a sorte que teve de encontrar o rei Pelé

Por Thailla Torres | 16/09/2021 08:16
Bexiga, durante entrevista ao Lado B, em agosto de 2020. (Foto: Arquivo/Campo Grande News/Paulo Francis)
Bexiga, durante entrevista ao Lado B, em agosto de 2020. (Foto: Arquivo/Campo Grande News/Paulo Francis)

O desportista aposentado, santista roxo e apaixonado por umas de suas histórias que envolve o mais famoso jogador de futebol do mundo, Francisco de Souza Bexiga ou “Seu Bexiga”, como era conhecido, faleceu na noite desta quarta-feira (15), em Campo Grande.

Aos 86 anos, ele estava internado desde o dia 7 de setembro, no Hospital Proncor. Nos últimos dias, ele sofreu um desmaio em casa enquanto regava as plantas e foi hospitalizado com quadro grave de problemas cardíacos. Bexiga chegou a ficar na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e teve possibilidade de alta na tarde de ontem, mas houve “intercorrências”, segundo uma das netas, e ele não resistiu.

Santista desde os 13 anos de idade e um homem apaixonado pelo futebol, não tinha uma história envolvendo o esporte, que seu Bexiga não soubesse. Após casar e sair de Corumbá, ele fincou suas raízes em Campo Grande e protagonizou uma das cenas que ele mais amava contar pela cidade, que acabou virando reportagem no Lado B, em 2020.

Em entrevista, Bexiga contou sobre um jogo lotou as arquibancadas de estrutura simples que atendiam ao antigo estádio Belmar Fidalgo, hoje, praça esportiva de mesmo nome. Autoridades de importância estiveram presentes para assistir à partida.  Mas o grande destaque para o santista, foi ter a sorte de entregar um troféu de “Coração amigo” ao Pelé, considerado Rei do Futebol.

“Rei Pelé me deu até autógrafo e tiramos uma fotografia que acabei emoldurando. Anos mais tarde, quando virou Ministro do Esporte, enviei a mesma foto por correspondência e ele me respondeu com uma carta timbrada e assinada com seu agradecimento", declarou Bexiga, na reportagem feita em sua residência.

Para uma das netas, a estudante Rhayssa Bexiga, de 20 anos, o que fica é o carinho do avô e sua incansável vontade de fazer todos a sua volta sorrir. “Estava sempre feliz e nos fez conhecer a história do futebol. Toda vez que a gente chegava à casa dele, a TV estava ligada em alguma partida, além disso, estava sempre passando suas histórias adiante e disposto a ajudar todo mundo. Vai ser difícil esquecer”, declarou emocionada.

A família ainda não divulgou local e horário de velório e sepultamento.

Confira a reportagem feita com Bexiga em 2020 aqui. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário