A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

29/05/2018 08:48

Há 12 anos amigos pintam rua e dão motivos para torcida entrar no clima da Copa

Com tinta e cal, moradores dão jeitinho de colorir a rua e manter a tradição para dar sorte a Copa do Mundo que começa dia 14 de junho.

Thailla Torres
Na rua, amigos já providenciaram a decoração. (Foto: Fernando Antunes)Na rua, amigos já providenciaram a decoração. (Foto: Fernando Antunes)

A menos de 20 dias da Copa do Mundo, Campo Grande parece desanimada para a torcida. O que antigamente se via em verde e amarelo pelos bairros, hoje é cenário que não muda. Mas no Coophavilla 2, Breno e Railson são a diferença, pintaram a rua no último domingo para festejar e manter uma tradição que começou há 12 anos.

Apesar de todos os motivos para desanimar com o País, eles se orgulham de ter o verde e amarelo na frente de casa. "A gente começou em 2006, sempre foi uma alegria torcer para o Brasil", explica Breno Leonardo Alves Gonçalves, de 21 anos.

Ele é amigo de Railson Moraes de Araújo, de 24, desde a infância e juntos tiveram vontade de colorir a rua na época da Copa. "Começamos colocando fitinhas coloridas e pintando a bandeira no chão", lembra Raí.

Hexa já é certeza para os amigos Breno e Raí.Hexa já é certeza para os amigos Breno e Raí.
Pintura caseira, feita com tinta Xadrez e cal. (Foto: Arquivo Pessoal)Pintura caseira, feita com tinta Xadrez e cal. (Foto: Arquivo Pessoal)

Os dois são vizinhos, um mora na frente da casa do outro. Juntos fizeram a pintura no estilo "faça você mesmo" pensando na economia. "Não gastamos nem R$ 100,00", afirma.

Para começar a arte, os amigos utilizaram 18 bisnagadas de tinta Xadrez, 8 quilos de cal e meio copo de óleo de cozinha. "O óleo é como um fixador. Daí a gente completa os baldes com água e rende bastante".

Sem molde, os desenhos foram feitos na intuição. No asfalto agora tem a esperada taça, o mascote chutando a bolo e o brasão que já ganhou a 6ª estrela, aguardada pelos amigos. "Tenho certeza que esse ano o Brasil vai ser hexa", torce.

E apesar dos compromissos de uma vida adulta, Railson diz que não abre mão de reunir o grupo para se dedicar à pintura. "Por mais que hoje eu tenha minha vida e não moro mais com meus pais, continuamos a fazer isso porque a gurizada da rua começa a ajudar e curte muito".

Esse é o motivo número 1, segundo Breno, porque vale à pena tornar tudo mais leve. "Tem gente que acha perda de tempo, mas para a gente é uma alegria, principalmente, para criançada que brinca na rua. Eles se divertem muito mais com o futebol e nada melhor do que ver criança brincando na rua, do que trancada dentro de casa", diz.

A segunda causa de entrar nessa onda é a superação, depois do 7 a 1 da partida entre Brasil e Alemanha na disputa da Copa do Mundo de 2014, que brasileiro nenhum consegue esquecer. "Tudo tem superação, não porque você perde um dia que vai perder sempre, só tem que tentar fazer melhor. Igual criança que cai e tenta levantar de novo, assim é a vida", reflete.

E a terceira é a mais simples de todas, porque torcedor uma vez, é torcedor sempre. "Ninguém esquece um país, pode ser o mais difícil, com mais problemas, mas a gente continua brasileiro. E torcer é bom para distrair, faz a gente esquecer por um minuto os problemas e pensar em algo bom para o Brasil". 

Você conhece alguém que já tenha decorado a casa ou a rua para torcer pelo Brasil nesta Copa do Mundo? Mande sua sugestão pelo Facebook e ou e-mail: ladob@news.com.br

 

Meninos até assinaram a obra na rua. Meninos até assinaram a obra na rua.
Trabalho foi até a noite na rua do Coophavilla 2.Trabalho foi até a noite na rua do Coophavilla 2.


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.