A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

06/07/2018 06:10

Inspiração fez Fátima mudar de vida e conquistar R$ 10 mil por mês no transporte

Longe de querer sossego, ela virou personagem de uma transformação e tanto na vida

Thailla Torres
Van foi decorada para celebrar Copa do Mundo e transporte virou  (Foto: Saul Schramm)Van foi decorada para celebrar Copa do Mundo e transporte virou (Foto: Saul Schramm)

Percorrendo o caminho inverso de quem só pensa numa vida sossegada, a campo-grandense Fátima Guimarães é inspiração para quem, há tempos, tenta mudar de vida. Há 5 anos, ela deixou de ser empregada doméstica para se tornar dona do próprio negócio, mas nunca deixou o batente de lado.

Hoje, ela é motorista de van escolar e personagem de uma transformação e tanto, principalmente, na guinada financeira conquistada através de muito esforço.

Ela conta que decidiu, após trabalhar anos como doméstica e manicure, buscar um ofício que lhe fizesse bem a saúde. "Eu já estava cansada, com fortes dores nas costas e insatisfeita com meu trabalho".

(Foto: Saul Schramm)(Foto: Saul Schramm)

O passado para Fátima não foi nada fácil. "Comecei trabalhar com 8 anos de idade. Meu pai tinha um mercado e eu ajudava desde pequena, até carregava botijão de gás. Mas depois de tantos anos de trabalho, precisava me sentir realizada".

Inspirada em uma amiga, em 2013, a vida tomou novos rumos. "Tirei minha carteira de habilitação categoria D e decidi que ia ser motorista de transporte escolar", conta. O marido foi essencial na mudança, garante ela. "Ele vendeu o próprio carro para eu conseguir comprar um Doblò e começar o trabalho".

Mas o veículo com capacidade para 8 passageiros durou pouco. Em seis meses, o sucesso foi tanto que Fátima conquistou sua primeira van. "Fui em São Paulo buscar uma van maior e estou com ela até hoje", comemora.

Do salário mínimo para R$ 10 mil de renda por mês, Fátima conquistou liberdade e hoje luta ao lado do marido para construir a casa dos sonhos. "Não quero uma mansão, mas uma casa confortável e gostosa para nossa família. Esse é o meu maior sonho".

Embora ganhe bem, a rotina de trabalho é intensa e o gasto mensal equivalente. "Trabalhar com transporte é muita responsabilidade, vai além das documentações em dia. Tem combustível, manutenção, limpeza e muita prudência, principalmente, porque cada criança dentro da minha van é uma família que está nas minhas mãos".

Fátima festejou os 46 anos com tema Copa do Mundo. (Foto: Arquivo Pessoal)Fátima festejou os 46 anos com tema Copa do Mundo. (Foto: Arquivo Pessoal)

E a pergunta que fica ela não teme em responder. "O segredo para dar certo? Acho que é a minha alegria. Eu faço meu trabalho com amor, mas sorrio assim todos os dias e as crianças adoram".

Não é por menos, Fátima é daquelas que não esconde alegria e faz o possível para animar a turminha que sai cedo de casa para os estudos. Por isso, além de buscar e levar no colégio, a motorista é responsável pela festa feita no caminho. "Eu deixo todo mundo cantar, dar risada e colocar a música preferida no rádio. Se alguém naquele dia está triste, eu faço questão de conversar e deixar a criança animada. É um momento que eles precisam ter antes de chegar na escola".

Fazer festa deu tão certo que Fátima colore a van em momentos especiais. "Quando a turma volta de férias, loto a van de bexiga. É um jeito deles se sentirem especiais à caminho da escola. No fim do ano, também faço uma confraternização e todo mundo participa".

Na Copa do Mundo ela resolveu ir além. Encheu a van de bandeirinhas verde e amarelo e até um coração de papel virou objeto de desejo de alunos e pais na porta de casa. "Até os adultos entram para tirar foto, é a coisa mais deliciosa de ver".

A paixão pelo verde e amarelo foi tanta, que até seu aniversário, no último fim de semana, ganhou tema da Seleção Brasileira. "Estava todo mundo desanimado pra Copa, então resolvi fazer festa".

Com cerca de 60 alunos atendidos diariamente, a vida como motorista é uma realização e ela jura que o trabalho é recompensador a cada sorriso que ganha pela manhã. "É claro que o financeiro conta, hoje eu tenho a liberdade de comprar uma roupa no shopping se eu achar necessário. Mas o bom mesmo é levantar para trabalhar com vontade, sabe? Na certeza que no final do dia, você vai olhar para trás e só conseguir agradecer".

E antes da despedida, Fátima anima quem pensa em mudança. "Se você sente que é hora de mudar, mude. Mas pra isso é preciso se movimentar. Não adianta querer transformar a vida sentado no sofá".

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



Que história linda! parabéns Fátima por sua alegria! que Deus continue a iluminar a sua vida!
 
Lia em 06/07/2018 06:35:07
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.