ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 27º

Comportamento

Leonardo escolhe partir do semáforo para realizar sonho de juntar R$ 100 mil

Contador de formação, o jovem usa o intervalo do trabalho para vender o produto e realizar próprio sonho

Por Lucas Mamédio | 29/02/2020 08:00
Leonardo vende o perfume para carro todo dia antes de entrar no trabalho (Foto: Henrique Kawaminami)
Leonardo vende o perfume para carro todo dia antes de entrar no trabalho (Foto: Henrique Kawaminami)

Todo mundo tem seu “caminho da roça”, trajeto que costumamos fazer da casa pro trabalho e do trabalho pra casa. E foi nesse caminho que encontrei Leonardo dos Santos, na avenida Fernando Corrêa da Costa, cruzamento com a rua Joaquim Murtinho, em Campo Grande.

Casado, pai de dois filhos, trabalhando oito horas por dia e com carteira assinada. Essa é a vida que o contador, de 26 anos, e que muita gente pediu a Deus. Porém, o sonho de ter o negócio próprio fez com que Leonardo começasse uma nova empreitada em sua história.

“Quero ser empresário, tudo tem um começo. Perfume para carros apenas R$10”. É com uma pequena estrutura com essa frase escrita que Leonardo passa entre os carros oferecendo cheirinho.

“As pessoas não vão aos lugares para comprar cheirinho de carro. Então pensei que estar aqui, ir até essas pessoas, seria uma boa”.

Desde o dia 25 de janeiro desse ano ele está no semáforo do cruzamento em que o encontrei, como forma de levantar fundos para montar o próprio negócio. “Meu objetivo é juntar R$100 mil durante um ano e meio para montar meu próprio negócio”, justifica Leonardo.

Leonardo para seu carro por volta das 6h30 da manhã ali perto e fica cerca de uma hora vendendo seu produto até dar o horário de começar trabalhar. No intervalo para almoço, por volta das 11h30, ele volta para o local das vendas e fica, novamente, por mais uma hora, até voltar para a segunda etapa.

“Faço uma correria pra conseguir vender. Como trabalho aqui perto, na Joaquim Murtinho, sempre que dá um intervalo, venho e vendo”.

Leonardo oferecendo seu produto para os motoristas (Foto: Henrique Kawaminami)
Leonardo oferecendo seu produto para os motoristas (Foto: Henrique Kawaminami)
Cada frasco custa R$10 e Leonardo vende a média de 10 por dia (Foto: Henrique Kawaminami)
Cada frasco custa R$10 e Leonardo vende a média de 10 por dia (Foto: Henrique Kawaminami)

Os pais de Leonardo, apesar de acharem difícil juntar o montante que ele precisa, apoiaram a ideia, já a esposa ainda está com pé atrás. “Ela tem muito receio de trabalho sem carteira assinada, tem medo de o negócio não dar certo”.

A ideia do cheirinho nasceu depois de um vídeo visto por ele no YouTube. Um empresário mostrou que com a margem de lucro, daria para juntar o montante ambicionado por ele.

“No primeiro dia eu tremia de ansiedade. Tinha medo das pessoas me humilharem, mas no terceiro semáforo fechado, já vi que os motoristas estavam me tratando com simpatia”, relembra Leonardo.

O empreendedor não sente vergonha alguma de fazer o que faz, acha que cada um opta por iniciar o próprio negócio de algum ponto e “esse foi o ponto que escolhi”, conclui.

Faltando 15 minutos para dar o tempo de Leonardo entrar no trabalho, nós já tínhamos acabado a pauta. “Muito obrigado, vou aproveitar pra vender mais um pouco aqui, tchau tchau”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo).