A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

31/10/2018 08:42

Na hora do aperto, Cláudia deixou de ser doméstica para fazer vestidos com filha

Tudo começou com as netas, que fizeram a vovó descobrir seu dom, e hoje Cláudia trabalha com Camila, sua filha

Thaís Pimenta
Cláudia e Camila no ateliê, montado a duras penas na casa da filha, em um cômodo só pra ele.  (Foto: Kisie Ainoã)Cláudia e Camila no ateliê, montado a duras penas na casa da filha, em um cômodo só pra ele. (Foto: Kisie Ainoã)

Os modelos são cheios de laços, babados e penduricalhos. Mas o que vale mesmo na Mimos de Vó é a história de crença no próprio sonho e de luta de duas guerreiras, a mãe Cláudia Maria Pereira Sales e a filha Camila Santana. As duas montaram um ateliê no bairro São Conrado, para venda, primeira locação ou aluguel.

Em 2012 o corpo de Cláudia apontava: a idade chegou. Ela passou a sentir que o corpo estava cansado do trabalho puxado como doméstica aqui em Campo Grande. Ao mesmo tempo nasciam as duas netas Júlia e Gabriela, e a falta de dinheiro obrigou que a vovó da casa produzisse por ela mesmo presentes feitos a mão para as duas. O vestido com o qual saiu da maternidade a mais nova foi presente de Cláudia.

As filhas de Camila Santana, hoje com 28 anos, cresciam e a medida que os anos se passavam os modelitos vestidos pelas netinhas da família iam ficando mais bonitos. ''Nas festas as pessoas elogiavam muito e queriam saber de toda forma onde é que eu comprava os vestidos que as meninas usavam. Eu explicava que era minha mãe quem fazia e o povo ficava surpreso, afinal já eram peças muito bem feitas, com o amor de vó em cada costura'', explica Camila.

 

Cláudia apostou no dom e largou o emprego de domésica depois de ouvir o conselho da filha.  (Foto: Kisie Ainoã)Cláudia apostou no dom e largou o emprego de domésica depois de ouvir o conselho da filha. (Foto: Kisie Ainoã)

Ao mesmo tempo as dores do trabalho pesado maltratavam Cláudia, que passou a reclamar para a filha da vida que vinha vivendo. ''Lembro que numa noite eu refleti muito, não gostava de ver minha mãe naquela situação, e propus a ela algo que já vinha ouvindo das pessoas há um tempo, investir no dom que ela tinha com as mãos e passar a fazer vestidos sob encomenda''.

Mesmo receosa Cláudia ouviu a filha, que tomou a iniciativa de abrir uma página no Facebook só com os modelos feitos para as filhas, com o nome Mimos de Vó. Na época, em 2012, não demorou muito para que a primeira cliente fizesse contato solicitando uma encomenda.

''A sensação era de medo. Me lembro até hoje, o nome dela era Ana Célia, ela nos mandou uma foto de um vestido pink para reproduzirmos. Ela perguntou; vocês conseguem? E nós não hesitamos em confirmar, mesmo com medo de não conseguir. No fim deu tudo certo e ela passou a nos indicar, o modelo ficou igual mesmo''.

O medo veio porque Cláudia nunca se profissionalizou na profissão, aprendeu tudo de forma autodidata e até então só tinha vestido as próprias netas. ''Cheguei a procurar cursos no SENAC mas as turmas não fechavam. As costureiras da cidade não me acolhiam, então foi  na base do erra e acerta, tirando dúvidas na internet e no Youtube''.

Modelo autoral, o Chuva de Amor. (Foto: Kisie Ainoã)Modelo autoral, o Chuva de Amor. (Foto: Kisie Ainoã)

Na humildade, os pedidos começaram a aparecer  e as coisas fluíram para as duas. As peças. antes feitas a mão, agora tem duas máquinas para ajudar na produção. Cláudia costura os modelos e Camila ajuda a alinhavar e finaliza a peça com os bordados. Inclusive, assim como a mãe, aprendeu tudo sozinha.

''Minha mãe costura na casa dela, eu vou lá ajudá-la nesse processo, somos vizinhas. Aí eu trago o vestido pra minha casa, que é onde montei o humilde ateliê, que eu chamo de lojinha, e bordo a mão a peça, dou o acabamento necessário''.

A lojinha foi montada toda por Camila, que criou uma arara com o que tinha em casa, colocou tecido na parede e fechou um cômodo inteiro para o ateliê. ''Antes eu dividia a sala que tinha com o ateliê, tinha um guarda-roupa com as peças e menos privacidade né?''.

Produção das peças é feita na casa de Cláudia.  (Foto: Kisie Ainoã)Produção das peças é feita na casa de Cláudia. (Foto: Kisie Ainoã)

Feitas sob medida, as peças de encomenda e primeira locação exigem as medidas da criança e é pela distância que a Mimos de Vó ainda encontra barreiras para crescer mais.

''A gente não tem certeza se é por isso mas é bem provável que sim. Nosso preços são mais baratos do que vemos por aí'', pontua Camila. Vestidos vão de R$ 220,00 a R$ 390,00, e o aluguel está a partir de R$ 100,00.

Hoje o ateliê produz conjuntos de tutu, atende a mãe e filha, ou seja, faz peças iguais para as duas, tem peças de bordado em pedraria e consegue reproduzir modelos idênticos aos que as encomendas pedem.

''A medida que nossas condições permitem vamos trazendo novidades'', pontuam. Peças autorais, como o Chuva de Amor, fazem sucesso também e são criação de Cláudia e Camila.

A quem quiser conferir, o espaço fica na rua Porto União, 103, no bairro Jardim São Conrado. 

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Modelos são criação própria e estão expostos para aluguel. Mas h;a a possibilidade de primeira locação e encomenda.  (Foto: Kisie Ainoã)Modelos são criação própria e estão expostos para aluguel. Mas h;a a possibilidade de primeira locação e encomenda. (Foto: Kisie Ainoã)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.