A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

08/03/2018 07:43

Na praia, foto de 1994 é lembrança de gêmeas que até hoje não sabem quem é quem

Qual fotografia te faz voltar no tempo? Mande sua #TBT para o Lado B

Thailla Torres
O sorriso das duas não nega a felicidade da época.O sorriso das duas não nega a felicidade da época.

A foto acima é uma lembrança que até hoje provoca riso e saudade na irmã, Thays Rocha Lima, de 27 anos. Foi a primeira ida à praia, ao lado da irmã gêmea, Thaynara. O sorriso das duas não nega a felicidade da época, mas o que diverte a família, hoje, é tentar desvendar quem é quem na foto, um jogo de sorte que faz Thays voltar no tempo.

"Estávamos de férias com a nossa família, foi a nossa primeira vez em Santa Catarina e muito divertido. Papai foi quem comprou o maiô igual para as duas e depois ninguém sabia quem era quem nesse momento e em todas as outras fotos", conta.

A família arrisca diante da personalidade das duas. "Acham que eu sou a descabelada e com o maiô meio caindo. Por que minha irmã é a mais organizada e eu sou mais solta. Dizem que sou eu, mas não sei se sou mesmo até hoje na foto", ri.

Tudo que não separou, uniu as duas irmãs. Da pré-escola à faculdade, não faltaram histórias, união e carinho entre as duas que sempre souberam compartilhar da felicidade de terem nascido juntas. "Quando olho essa foto tenho certeza que nossa irmandade, cumplicidade e proteção, vem de outras vidas. A gente sempre falava que nenhum amor da vida seria mais forte".

Por mais que paixões da adolescência virassem a cabeça das duas, elas nunca deixaram o diálogo de lado. "A gente sempre escutou uma a outra, como se fosse um ponto de equilíbrio. Tanto que toda as nossas melhores amigas de infância, não temos tanto contato, porque conseguimos ter amiga, mãe e irmã em uma só pessoa".

Ter alguém com a fisionomia idêntica também rende histórias engraçadas desde a infância, confundidas por amigos, familiares e até namorados, Thays agora vê a filha chamando a tia de mãe. "Ela olha e se confunde, é engraçado de ver. Quando vovô era vivo, íamos juntas para a chácara e era difícil até para os primos. Hoje brinco que sou a Thays, mas acho que sou é a Thaynara".

Ao olhar a fotografia que guarda de recordação, Thays não tem dúvidas, que apesar de tudo, não há amor maior no mundo. "Somos alma gêmea, não há no mundo elo tão forte. Minha filha nasceu e é tudo para mim, tive que aprender a dividir metade do meu coração, porque a outra metade é da irmã e sempre será".

Mande para a gente a sua #tbt no Facebook do Lado B ou no e-mail ladob@news.com.br.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.