A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Setembro de 2019

03/09/2019 07:23

Não pode levar para casa? Então veja como ajudar animais que vivem nas ruas

Você pode colaborar com doações de ração, material de limpeza, cobertores ou dinheiro, garantindo o resgate e cuidado de animais

Thailla Torres
Confira como você pode ajudar animais em situação de risco. Confira como você pode ajudar animais em situação de risco.

Amar os animais move ONGs de proteção que tiram todos os dias muitos das ruas, cuidando após abandono e resgatando de canis clandestinos. Situações que geram um gasto mensal altíssimo e a necessidade de ajuda. Por isso, se você não pode resgatar um animalzinho, é a generosidade constante que garante a possibilidade de voluntários responderem a emergências como atropelamentos e maus-tratos. O Lado B separou alguns lugares para quem quiser ajudar com doações.

Fiel Amigo - A ONG existe há 15 anos e hoje suporte em lares temporários e abriga em uma chácara mais de 200 animais entre cães e gatos. Diariamente é preciso de muitos materiais para manter os bichinhos saudáveis e aptos para ganharem um novo lar.

Entre os itens necessários estão materiais de limpeza, rações para cães e gatos, arroz, cobertores, casinhas e caminhas, fraldas descartáveis geriátricas M e G para cães com cuidados especiais, areia para a higiene dos gatos, materiais para curativos e medicamentos.

Toda ajuda financeira contribui para o pagamento de funcionários, clínicas veterinárias, farmácias e laboratórios. Você pode doar pelas contas do Banco do Brasil (Agência 5783-5 e Conta Corrente 36485-1), Caixa Econômica Federal (Agência 0017, Conta Poupança 5230-7 e Operação 013), Santander (Agência 3085-3 e Conta Corrente 1200235-0) e Bradesco (Agência 2100-8 e Conta Corrente 1005525-3). Todos com CNPJ 10238323/0001-71 em nome de Laura Cristina Garcia Brito.

Abrigo dos Bichos – Atua desde 2001 em Campo Grande através de voluntários e parceiros. Além de resgatar, conscientizar, reabilitar animais e colocá-los para adoção, a preocupação é em participar de decisões importantes que provoquem mudanças reais na sociedade.

O Abrigo não mantém nenhum canil ou sede de animais. Todos os resgatados estão em clínicas ou lares temporários. Atualmente, atendem 15 animais, que estão passando por tratamentos diferentes, que incluem cirurgias, medicação e fisioterapia.

Após a alta médica, os animais são alocados em lares temporários, ou seja, em residências de pessoas que se dispõem a abrigar e a facilitar o tratamento daquele animal. A ONG se responsabiliza por todos os custos, desde ração até internações.

A principal necessidade da ONG é arrecadar fundos para que o trabalho tenha um impacto maior e para que seja construída uma clínica popular para atender animais de rua e de pessoas carentes.

As pessoas podem colaborar doando, através do site (Clique aqui) ou pela conta no Banco do Brasil, no CNPJ da ONG, agência 5783-5, conta 41599-5. CNPJ 05.108.286/0001-47.

Gatinhos também são resgatados e precisam de ajuda. (Foto: Arquivo/Marina Pacheco)Gatinhos também são resgatados e precisam de ajuda. (Foto: Arquivo/Marina Pacheco)

AmiCat’s – Associação Amigos dos Gatos, é uma organização não governamental e sem fins lucrativos criada para ajudar os felinos em 2017. Atua principalmente no resgate de gatos abandonados e em situação de risco, oferecendo a eles cuidado e abrigo. Atualmente, a ONG possui um espaço físico adaptado que abriga mais de 170 gatos.

Os animais resgatados passam por uma triagem com veterinários para identificar possíveis problemas de saúde, e são separados em espaços adequadas às suas condições. Todos são castrados, vacinados e recebem cuidados diários. Para doar algo, basta entrar no site. (Clique aqui). 

Guarda Animal – Criada por duas irmãs que eram protetoras independentes desde 2015, a ONG atualmente atende 80 animais recolhidos, sendo 67 cães e 13 gatos. E dois animais internados em uma clínica veterinária.

A ONG ainda não tem sede própria, todos os bichinhos estão localizados na casa das fundadoras. Entre as principais necessidades estão ração, medicamentos, materiais de limpeza e ajuda financeira para manter os gastos com as clínicas após os resgates.

Para ajudar você pode doar material de limpeza, ração e medicamentos, em um dos pontos de arrecadação ou direto na clínica parceira que fica na Rua Rui Barbosa, 1218, Monte Líbano. Ou em uma das contas disponíveis: Banco do Brasil (agência 3496-7, conta corrente 9316-5, CPF: 338.267.221-91 - Zenir de Sousa), Caixa Econômica Federal (agência 2228, conta poupança 00027592-9, operação 013 em nome de Nathália de Sousa), Itaú (Agência 6492, conta corrente 17313-0 em nome de Clinvet) ou Bradesco (agência 0073-6, conta corrente 0021164-8 em nome de Zenir de Sousa).

Pedacinho do Céu – Criada por duas amigas que moravam em Campinas, a ONG surgiu em 2017 em Campo Grande. No momento a instituição abriga 70 animais entre eles cães e gatos.

As principais necessidades são rações para cães e gatos, matérias de limpeza, além de cobertas, coleiras, potes e itens para bazar que é feito para arrecadar fundos. As doações podem ser entregues na Rua Barão de Ladário, 458, Vila sobrinho ou em uma das contas bancárias: Caixa Econômica Federal (agência 3455, operação 013, conta poupança 00020324-0, em nome de Camila B. P Gomes da Silva - CPF: 43633499806) e Banco do Brasil (agência 3497-5, conta corrente 50475-0). 

Mapan CG - A ONG existe há mais de dez anos. Atualmente sete voluntárias lutam para cuidar de quase 90 animais. Todos são vacinados e vermifugados, não passam por qualquer necessidade, e somente são doados após minuciosa verificação para que não passem novamente pelos mesmos sofrimentos quando foram recolhidos pela equipe. No entanto, toda ajuda é bem vinda para manter os resgates e cuidados animais. Além de ajuda financeira, a ONG está aberta ao voluntariado. Basta entrar em contato pelo Whats (67) 98147-1506.

Doações podem ser feitas pelas contas Santander (agência 4518 e conta corrente 01015071-1 em nome de Célia Virginia Prado Cheida), Bradesco (agência 5246-9 e conta corrente 48492-0) e Banco do Brasil (agência 2951-3 e conta corrente 18.091-2 em nome de Amanda Alice Prado Cheida Bileski).

Conhece outras ONGs pela cidade? Mande para o Lado B no Facebook, Instagram ou e-mail: ladob@news.com.br

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.