A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

05/01/2018 09:02

Para ninguém desistir da vaga em Medicina, estudante cria página no Facebook

Na "MedMotiva", Manu conta a sua história e abre espaço para outras pessoas contarem como foi o processo até a aprovação

Thaís Pimenta
Manu nos primeiros semestres do curso de medicina, caminhando rumo à formação. (Foto: Acervo Pessoal)Manu nos primeiros semestres do curso de medicina, caminhando rumo à formação. (Foto: Acervo Pessoal)

Nem cinco anos de estudos, cobranças, depressão, crises de pânico e muitos vestibulares foram suficientes para fazer a sul-mato-grossense Emanuela Quelho desistir do sonho de se tornar médica. Nesse caminho árduo, ela conheceu muita gente que passou pelas mesmas coisas, o que a motivou a prometer o seguinte: “Quando eu encontrar um meio, vou ajudar as pesssoas”. E foi o que fez. No Facebook, criou a página MedMotiva e se surpreendeu com tantas histórias incríveis espalhadas pelo Brasil.

Criada em janeiro de 2017, a fanpage já conta com 13 mil curtidas. A jovem de apenas 23 anos também divulga alguns vídeos motivacionais em seu Instagram pessoal e chega a ter 80 mil impressões e visualizações.

Manu, como prefere ser chamada, criou a ferramenta como meio de comunicação com os amigos mais próximos que continuavam no cursinho. “Eu sempre fui a pessoa do grupo que motivava aqueles próximos a desistir. No 2º ano de cursinho comecei a ter crise de pânico e, mesmo assim, meus amigos me ligavam pedindo conselhos para eles não pararem de estudar”, diz.

Ajudar os outros, uma atitude que justifica muito a criação da página e o sonho de ser médica. “Meu pai sempre me disse uma frase, que é 'eu queria encontrar na minha dor a solução pros problemas dos outros', levo isso muito a sério, é como um lema de vida”, completa.

Na MedMotiva, Manu publica histórias interessantes de quem já conseguiu chegar lá, pra provar que o caminho é difícil pra todo mundo, escreve diários rotineiros de como é o curso, ensina exercícios para acalmar a ansiedade, entre outros. “Eu mesma já tive que vijar pelo Brasil de cabo a rabo pra fazer prova. A cada 'não', tentava enxergar além. No outro vestibular ia de cabeça erguida”.

Mas não foi fácil, no meio do processo ela entrou em processo de depressão e, quando se mudou para interior de São Paulo em usca de outro cursinho, começou a ter crises de pânico. “Eu saía da aula pra chorar no banheiro. Engordei sete quilos em um mês. Tudo piorou quando eu perdi meu avô”, conta. Só que diferente de algumas pessoas, Manu encontrou suporte e ajuda junto à sua família.

Por sugestão da mãe, foi atrás de um psicólogo. “Esse processo foi essencial pra mim. Tenho consciência de que muito não tem condições de bancar um profissional então tudo que aprendi nas consultas eu repasso na MedMotiva, os exercícios de respiração para acalmar a ansiedade me ajudaram muito, por isso ensino na página”.

A estudante encara a página como um hobbie, uma forma de prestar assistência a outros. “Eu não sei qual será o futuro dela. Sei que fiz com todo o meu coração e acho que tudo que está acontecendo faz parte da colheita. Quero continuar vendo as pessoas se sentiram acolhidas, essa é a única função do MedMotiva”, finaliza.

Para acompanhar basta acessar a página no Facebook  e no Instagram  de Manu.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.