ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Diversão

Com paredão Megatron e guarda-chuva liberado, baile promete 16 horas de funk

Projeto terá início no Parque do Peão (CLC) daqui a um mês, mas na próxima sexta-feira (25) acontece um esquenta oficial

Por Danielle Valentim | 22/10/2019 06:45
Baile funk na Quermesse do Morro, em Taboão da Sera (SP). (Foto: Jeferson Delgado // Portal KondZilla)
Baile funk na Quermesse do Morro, em Taboão da Sera (SP). (Foto: Jeferson Delgado // Portal KondZilla)

Inspirado em bailes de favelas de São Paulo, como o 12doCinga, Helipa, Baile da 17 e Marcone, o Baile do Zero 67 – Rave dos Fluxos trouxe o “paredão megatron” para Campo Grande. A rave com 16 horas de funk liberou até a entrada dos guarda-chuvas tendência iniciada pelos viciados em kits da Oakley, entre os itens, a umbrela.

O projeto terá início no Parque do Peão (CLC) daqui a um mês, mas na próxima sexta-feira (25) acontece um esquenta oficial na Backstage, com funk das 23h às 5h.

Para quem não entendeu a questão do guarda-chuva, o portal do KondZilla explica que a moda surgiu por conta de um típico estilo de rolê e a admiração por uma marca: Rave + Oakley.

Os bondes, os grupos de pessoas, sempre são formados por integrantes trajados com os melhores itens da marca, como o colete, touca da medusa e a famosa umbrella da Oakley, aí que se inicia a tendência de levar um guarda-chuva para o rolê. O uso do objeto começou nas raves eletrônicas, mas expandiu para os bailes funks.

Para novembro, a organização de Jean Paçoka e Derret Ferve Som liberou a entrada de barracas e comidas. As bebidas só poderão entrar até às 22h de sábado (23). Apesar de autorizada a entrada de alimentos, haverá praça de alimentação.

Só entrarão na festa, os carros de som autorizados e se o participante decidir sair da área do evento não poderá retornar. O baile ressalta três regras: “Respeita as minas, as monas e os manos”; “Não é Não!” e “O Baile é Para Todos”.

Para quem já foi a um baile funk original dos morros de São Paulo ou Rio de Janeiro, a festa acontece num aglomerado de pessoas e, por esse motivo, o Baile da Zero 67 não terá camarotes ou área VIP: É fluxo!

Os paredões estarão sincronizados e é melhor preparar para rebolar a bunda. A organização alerta para que os interessados não comprem ingressos de cambistas.

Postos de vendas são o Gugu Lanches (Centro), Loja Point Mix, Sub Zero Tabacaria, Ray Alexandre, Ideal Motos, WBM Multimarcas, Urban Boy.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário