A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 26 de Maio de 2018

13/02/2018 06:05

Mesmo com chuva, público resiste fantasiado no 1º dia do Bloco Capivara Blasé

Cerca de 30 mil pessoas lotaram a Esplanada Ferroviária no quinto dia de Carnaval em Campo Grande

Thailla Torres
aça chuva ou sol, a festa no Carnaval é garantida nos blocos de rua em Campo Grande, mesmo que a previsão da meteorologia não seja animadora. (Foto: Capivara Blasé)aça chuva ou sol, a festa no Carnaval é garantida nos blocos de rua em Campo Grande, mesmo que a previsão da meteorologia não seja animadora. (Foto: Capivara Blasé)

Para o folião não tem tempo ruim. Faça chuva ou sol, a festa no Carnaval é garantida nos blocos de rua em Campo Grande, mesmo que a previsão da meteorologia não seja animadora. Com o Bloco Capivara Blasé não foi diferente nesta segunda-feira (12). Mesmo com a chuva forte durante à tarde e garoa insistente no início da noite, o público não ligou para o tempo e encheu a Esplanada Ferroviária, no Centro.

“Quem ama o Capivara e a Valu não falta mesmo debaixo de chuva”, justifica Camila Alves, de 42 anos. Ela chegou ao local às 17h com a filha Ana Luiza, de 12 anos, que também não perde o Carnaval desde o primeiro ano de vida. “Ela sempre veio com a gente, ama a folia. Gosto porque aqui a estrutura é para toda as idades e inclui a família”.

Ao lado estavam as pequenas Agatha, 8 de anos, e Alice, de 5, que se divertiam com as espumas e a garoa que durou até às 19h30. Com plaquinhas de identificação, elas pulavam ao lado da mãe que, apesar do tempo, cumpriu a promessa de trazer as filhas à festa. “Elas adoram e já sabiam do Carnaval. Não tive como deixar em casa. Esse é o segundo ano delas aqui”.

Agatha e Alice mostram as plaquinhas de identificação.Agatha e Alice mostram as plaquinhas de identificação.
Divas da Playboy sob o guarda-chuva.Divas da Playboy sob o guarda-chuva.

Assim como no Cordão Valu, o Capivara Blasé arrastou uma multidão fantasiada. Glitter, unicórnio e plaquinhas bombaram em mais um dia de folia.

O casal Marcio Bastista, de 36 anos, e Elizangela Samudio, de 28, investiu pesado no figurino de unicórnio, com muito brilho, saia rodada e cores. “Ela me ajudou a fazer e como essa continua sendo a fantasia do ano, decidimos ser o casal unicórnio”, conta Marcio. Juntos há 10 anos, nada faz o casal desistir da diversão. “Chuva não importa, a gente ama esse bloco”, acrescenta Elizangela.

De longe dava para ver o sorriso das coelhinhas da Playboy, famosas do mundo, que apareceram nas fantasias de Valéria Leite, de 53 anos, e Tania Cardoso, de 57. Juntas, elas integram o Bloco Divas da Playboy formado este ano. “Somos divas porque é todo mundo acima dos 40 anos”, diz Valéria. “A gente escolheu essa fantasia para brincar, mas também porque as coelhinhas são lindas. Porém mostramos que mulheres, na nossa idade, também são maravilhosas”, completa.

Se no primeiro e segundo dia de Esplanada foi difícil ver política dando as caras na diversão, Lucas Antunes, de 22 anos, resolveu dar recado um tanto violento. “Mate um Bolsonaro é a minha mensagem porque esse homem fala absurdos e está todo mundo aplaudindo. Quem quer votar no Bolsonaro, quer matar, é machista, é misógino e a gente tem que pensar no futuro. Vejo mulher e gay defendendo ele, acho um absurdo pessoa que se identifica com o discurso de ódio dele”, desabada em meio a folia.

Casal tropical e unicórnio marcaram presença.Casal tropical e unicórnio marcaram presença.
Lucas mandou recado contra Bolsonaro. Lucas mandou recado contra Bolsonaro.

O Capirava desfilou às 18h30 passando pelo trecho da Avenida Calógeras, Antônio Maria Coelho, 14 de Julho e retornou pela Mato Grosso até a Esplanada. Criador do bloco, Vitor Samúdio, não perdeu a animação e agradeceu o público. “É maravilhoso ter vocês aqui. A gente trabalha muito para conseguir colocar esse bloco na rua”, afirmou.

O investimento estava visível na estrutura, com vários bares pelo local e um número maior de ambulantes autorizados a comercializar bebida, comida e até acessórios.

Margareth Figueiredo, de 49 anos, aproveitou a chance e apareceu com sua bicicleta colorida para vender chinelos de vinil a R$ 45,00. Um material que antes era usado para fabricação de tapetes, agora ganha aplicação alternativa e confortável. “Eles conquistaram muita gente aqui na cidade. Eu já trabalhava com esse tipo de tapete e queria reaproveitar as sobras do material, foi quando a tive a ideia de investir nos chinelos”, conta Margareth.

Também tinha venda de hambúrguer, espetinho, coxinha, churros, acarajé e até cachorro quente servido à vontade uma única vez. As comidas custaram de R$ 6 a R$ 10,00.

A festa que foi até 1 hora da manhã e agradou ao público que, mais uma vez, lotou a Esplanada. O bloco dá continuidade a diversão no próximo sábado (17) com o Enterro dos Ossos.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Apesar da chuva, multidão compareceu ao Capivara BlaséApesar da chuva, multidão compareceu ao Capivara Blasé


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.