ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 12º

Faz Bem!

Congelar alimentos é dica para abastecer geladeira e otimizar saídas

Em época de quarentena e home office, nada melhor que deixar tudo organizado na cozinha para a hora do almoço e jantar

Por Alana Portela | 07/04/2020 09:16
Em potes de plásticos e com tampas, é possível armazenar os alimentos para congelar. (Foto: Arquivo pessoal)
Em potes de plásticos e com tampas, é possível armazenar os alimentos para congelar. (Foto: Arquivo pessoal)

É sempre bom otimizar o tempo para melhorar o rendimento. Em casa, uma dica que pode ajudar muitos durante o home office é congelar os alimentos. Desta forma, além de melhorar a conservação, ainda torna mais rápido o preparo do almoço e jantar.

A nutricionista, Maíra Zomkowski Ozorio fez um e-book para ajudar a população na época da pandemia do coronavírus. Ela deu entrevista ao Lado B ontem, falando sobre “Como planejar as compras para ir ao mercado o mínimo possível?”.

Agora, ela ensina congelar os alimentos e informa até quanto tempo os produtos podem permanecer na geladeira sem estragar. “Quase todos os alimentos podem ser congelados para facilitar na preparação das refeições da família. Se os alimentos forem preparados corretamente, é um método muito seguro e um ótimo aliado para fornecer uma refeição saudável todos os dias”, diz.

Os alimentos podem ser congelados em potes de vidros, plásticos livre de bisfenol-a ou saquinho “zip”.

Legumes e verduras

  • Algumas verduras podem ser congeladas cruas, como o repolho e a couve. Higienize bem, pique e armazene em saquinhos para alimentos.
  • É possível encontrar em redes de supermercados legumes e verduras congeladas como espinafre, brócolis, couve-flor e mix de vegetais. Escolha a melhor maneira de comprar de acordo com a sua realidade.
  • Para congelar legumes e verduras com mais qualidade, recomenda-se, após o cozimento, mergulhar na água gelada (técnica de branqueamento) e, logo após, congelar.
  • Os alimentos sempre devem ser congelados “al dente”, pois no processo de aquecimento eles terminam de serem cozidos.
  • Nunca congelar um alimento pronto que já tenha sido descongelado.

Grupo do arroz e batata: Com exceção do arroz, os alimentos como batata, mandioca, batata doce e inhame devem ser congelados na forma de purê.

Grupo das carnes: Todas as carnes podem ser congeladas. Exemplo: se sobrar frango desfiado no almoço, você pode congelar para preparar uma torta salgada outro dia. “Para congelar você deve estimar a quantidade que será utilizada em cada refeição e congelar em embalagens específicas para alimentos”, explica a nutricionista.

Grupo do feijão, lentilha, grão de bico: Podem ser congeladas temperadas (alho, cebola e temperos naturais). Exemplo: feijão, lentilha, grão de bico.

Molho de tomate: Pode ser preparado e congelado em potinhos com a quantidade que geralmente é utilizada.

Banana: Pode ser congelada em rodelas e utilizada para preparar vitaminas.

Descongelamento: Os alimentos devem ser descongelados dentro da geladeira. Retirar um dia antes e deixar na refrigeração. Caso não consiga retirar um dia antes, descongele em banho–maria ou micro-ondas.

Alimentos que não devem ser congelados

  • Ovos
  • Verduras folhosas como alface, agrião, rúcula
  • Tomate, pepino e rabanete
  • Molho branco ou outros cremes
  • Iogurte
  • Batata inglesa e mandioca sofrem alteração na textura. Se for congelar, o ideal é em meio as preparações como purês, sopas, etc.

Além disso, também preciso ficar atento ao prazo de validade. Então, antes de congelar, coloque uma etiqueta no recipiente, informando o nome e o dia da produção do alimento. Confira na imagem abaixo o tempo de duração dos produtos na geladeira.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.