ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 22º

Faz Bem!

Eficaz na prevenção à covid-19, veja como fazer máscara de três camadas

Estudo científico comprovou a eficácia das máscaras artesanais e caseiras na prevenção ao vírus, e o Lado B ensina a fazer

Por Alana Portela | 28/05/2020 07:21
Máscara caseira feita no tecido 100% com três camadas para tripla proteção. (Foto: Paulo Francis)
Máscara caseira feita no tecido 100% com três camadas para tripla proteção. (Foto: Paulo Francis)

Estudo científico realizado nos Estados Unidos comprova o que está na cara de muita gente: a eficiência das máscaras artesanais e caseiras na proteção contra o coronavírus. A pesquisa feita na Universidade de Chicago mostra a eficácia de alguns tecidos na absorção das gotículas de salivas, que saem da boca quando falamos, tossimos ou espirramos.

A pesquisa foi divulgada no Jornal Nacional nesta semana. Dez tipos de tecidos foram testados, porém o que apresentou o melhor desempenho foi a máscara de algodão, que filtrou em média 64% das gotículas menores e 82% das maiores. Já a feita com cetim filtrou apenas 14% das gotículas menores e 51% das gotículas maiores.

A máscara deve encaixar bem no rosto e cobrir o nariz e a boca. (Foto: Paulo Francis)
A máscara deve encaixar bem no rosto e cobrir o nariz e a boca. (Foto: Paulo Francis)

A médica infectologista de Campo Grande, Priscila Alexandrino comenta sobre o uso da proteção. “A máscara de tecido evita que a pessoa sintomática transmita a doença. Se todos usarem, ninguém transmite para o outro, eliminando o vírus”, diz.

Ela também destaca a melhor forma de fazer a máscara. “O ideal é a máscara de tripla proteção”.

Segundo o engenheiro molecular e professor da Universidade de Chicago, Supratik Guha, um dos autores do estudo científico sobre a eficácia das máscaras caseiras, as três camadas contribuem na filtragem da saliva. “Um dos tecidos serve como primeiro filtro e o outro como segundo filtro, que não deixa passar nada”.

Na pesquisa, a máscara que obteve o melhor resultado foi a com duas camadas de algodão grosso, tipo 600 fios, e uma de seda ou chifon, usados na confecção de vestidos ou festas.

O Lado B entrou com contato com a costureira Izis Barbosa que abriu as portas de seu atelier para nos receber, tomando os devidos cuidados, como distância, e claro, o uso de máscaras. Ela ensina como fazer uma máscara caseira tão eficiente quanto a chamada N-95, usada pelos profissionais de saúde.

Numa pesquisa pelas lojas de tecidos da Capital, o Lado B não encontrou o tecido de algodão 600 fios, porém conseguimos achar o tecido percal 100% algodão de 400 fios, que também é um tecido grosso e está sendo muito usado nas confecções de máscaras. Compramos 30 centímetros por R$ 17, 64 e o elástico por R$ 1,50.

Levamos até dona Izis, que ao lado da filha, Andreia Barbosa, ensina como fazer a sua própria máscara. O primeiro passo foi passar o ferro no pano e dobrar em três partes. Depois, com o auxílio de uma régua, faça as marcações.

Confira as medidas para fazer a máscara bico de pato. (Foto: Paulo Francis)
Confira as medidas para fazer a máscara bico de pato. (Foto: Paulo Francis)

O molde é para máscara bico de pato. Neste exemplo, as laterais ficaram no tamanho de 10,5 centímetros. 6 centímetros numa ponta que fica no nariz e 15,5 centímetros na parte do bico. (Confira na imagem acima).

Após moldar, é a vez de cortar. Andreia cortou seis pedaços do mesmo tamanho, desta forma ficou uma máscara de três camadas de tecido grosso, que também contribui na absorção das gotículas de saliva, garantindo a tripla proteção.

Depois, para segurar a máscara no rosto, corte dois pedaços de elásticos no tamanho de 15 centímetros. Feito isso, é hora de costurar. Confira no vídeo o passo a passo.

Atenção, para garantir a eficácia da máscara é necessário que não tenha nenhuma fresta, pois esses espaços reduzem a capacidade de proteção em até 60%. Antes de usar, borrife álcool 70 e passe com o ferro, para eliminar as bactérias.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.