ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 18º

Faz Bem!

Para grávidas não ficarem no desejo, loja faz sushi, mas sem peixe cru

Barca com peixe grelhado é alternativa para as gestantes que precisam evitar consumir alimentos crus

Por Jéssica Fernandes | 25/05/2022 06:40
Barca tem peixes grelhados e salmão empanado. (Foto: Arquivo pessoal)
Barca tem peixes grelhados e salmão empanado. (Foto: Arquivo pessoal)

Tem gente que não perde a oportunidade de ir no rodízio de sushi, mas algumas mulheres abrem mão dessa refeição durante o período da gestação. Para que elas não passem vontade ou sofram do famoso desejo, Daniel Ipólito, de 34 anos, criou um combo especialmente para esse público.

Dono do Sushi 67, ele relata que desenvolveu esse produto há cerca de seis meses por causa da esposa. “Minha mulher estava grávida, não podia comer sushi, então a gente fez um combo bem caprichado, mas nada com peixe cru. A maioria é grelhado e o que não é grelhado, é maçaricado”, conta.

Além da companheira, ele expõe que a barca também foi desenvolvida para atender o público. “A barca gestante foi criada em homenagem às mamães que amam a culinária japa, mas são orientadas pelo médico a não comerem no período da gravidez”, diz.

Custando R$ 70, o combo vem com vinte peças montadas com peixe grelhado e uma mini porção de salmão empanado. A barca traz cinco unidades de hot filadélfia couve crispy, uramaki especial crispy de alho poró, urumaki especial 67, urumaki especial salmão grelhado e a mini porção de salmão empanado na farinha panko.

E por qual razão as grávidas não podem comer peixe cru? Para tirar essa dúvida, o Lado B conversou com a doutora Vanessa Chaves Miranda, ginecologista e obstetra da Unimed Campo Grande e presidente da Sogomat Sul (Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de Mato Grosso do Sul).

A profissional esclareceu que essa recomendação não é válida para todas as mulheres que estão na fase gestacional. "A gestante que no exame de sangue não apresentou toxoplasmose é suscetível a adquirir essa doença. Então, ela não pode comer nenhum alimento cru sem ter sido muito bem lavado e a carne não pode ser mal passada”, explica.

A doutora frisa que o problema não é só o peixe cru, mas sim, a forma como qualquer alimento cru é preparado. "É importante que a gente perceba que não é o peixe que transmite, mas sim, a manipulação da mão no alimento cru que vai diretamente para a boca da pessoa. Então, se a mão do sushiman não estiver bem lavada, é possível acontecer uma contaminação que irá levar a infecção da gestante por toxoplasmose", expõe.

A obstetra relata alguns dos perigos para a saúde do bebê caso a genitora contraia a doença. “Se você adquire essa doença grávida, ela passa para a placenta e pode causar malformação fetal, cerebral e levar à cegueira na fase adulta. Por isso, é um cuidado bem importante de ser tomado”, ressalta.

Caso o resultado do exame apresente contato da paciente com a toxoplasmose, a doutora expõe que a mulher é imune a doença, por isso, pode ingerir alimentos crus de qualquer tipo, sendo um deles o sushi. "Se no exame de sangue mostrar que ela já entrou em contato com a toxoplasmose, então, ela é imune e pode comer”, conclui.

Quem ficou com vontade de experimentar a barca, o Sushi 67 está localizado na Rua Rio Grande do Sul, 576, Bairro Jardim dos Estados.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias