ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 24º

Faz Bem!

Passeio por Caminho da Cura tem chás, massagem e lanche pantaneiro

Pousada Pioneiro, em Miranda, criou uma experiência que vai além do turismo

Por Jéssica Fernandes | 04/08/2022 06:44
Passeio é realizado na Pousada Pioneiro, em Miranda, a 208 km da Capital. (Foto: Arquivo pessoal)
Passeio é realizado na Pousada Pioneiro, em Miranda, a 208 km da Capital. (Foto: Arquivo pessoal)

Na Pousada Pioneiro, em Miranda, a 208 km de Campo Grande, o passeio ‘Caminho da Cura’ coloca o visitante em contato direto com a natureza. Com a proposta de trazer uma tarde de bem-estar, ensinar os benefícios das ervas medicinais e a forma de preparo delas, o pacote inclui merenda pantaneira e sessão de massagem no final do trajeto.

O valor do pacote individual custa em média R$ 100. O preço varia conforme o tamanho do grupo. O passeio, que leva duas horas, começa às 15h e termina ao pôr do sol. O trajeto de 100 metros é feito no jardim da pousada que é repleto de plantas medicinais e comestíveis, como arnica, erva baleeira, babosa, aranto, melão São Caetano, melissa, nós de cachorro, sálvia e tanchagem.

O guia local da etnia terena acompanha o público enquanto explica sobre cada planta do jardim, a utilidade e benefícios. Posteriormente acontece a colheita da erva e a proprietária da pousada, Cristina Moreira, de 50 anos, explica a forma de cultivo, como colher e preparar o chá com a planta.

Veja o vídeo: 

Conforme a proprietária, a bebida é feita de forma artesanal no fogão de cupim para mostrar e reforçar aos turistas a importância da natureza. “Fazemos o fogo no cupim para mostrar a força da natureza e como a gente pode olhar paras as coisas e ver que tudo serve”, explica.

Na hora do chá, a casa também serve a merenda pantaneira que tem a famosa chipa sul-mato-grossense. A experiência é finalizada com a presença de um massoterapeuta que realiza massagem nos pés dos visitantes no horário do pôr do sol.

A massagem acontece por uma razão que envolve uma das propostas do trajeto pelo caminho da cura. Antes do início do passeio, o visitante é convidado a fazer o percurso descalço para que os pés entrem em contato direto com a natureza. “A purificação é feita no ato de tirar os sapatos”, destaca Cristina. Na volta, o turista caminha pelas pedras do jardim fazendo com que o corpo 'conecte-se com toda a pureza do Pantanal Sul'.

No final do trajeto, massoterapeuta realiza massagem nos pés dos visitantes. (Foto: Arquivo pessoal)
No final do trajeto, massoterapeuta realiza massagem nos pés dos visitantes. (Foto: Arquivo pessoal)

Como surgiu o Caminho da Cura - O passeio, segundo Cristina, foi criado durante a pandemia com o intuito de fortalecer a saúde e bem-estar dos visitantes. “Como ficamos fechados aproveitamos para criar um passeio voltado para a saúde que é o que mais faltou nessa pandemia. Queríamos estimular as pessoas a terem contato com a natureza”, comenta.

A iniciativa chamou a atenção do Ministério da Saúde que enviou uma equipe para conhecer o local no ano passado. Cristina recorda a razão que levou as técnicas ao caminho da cura. “Falaram que é a primeira vez que viram a iniciativa das PICS (Práticas Integrativas e Complementares) no setor do turismo”, diz.

Bate e volta- Quem ficou interessado na experiência, é possível agendar o passeio diretamente no site da Pousada Pioneiro. Para quem tem carro, vale dividir com os amigos o valor da gasolina e ir com a família também. Outra opção é fazer a viagem de ônibus através das empresas Andorinha ou Expresso Mato Grosso do Sul. As passagens custam entre R$ 86.72 a R$ 87.02

Chá de ervas é preparado de forma artesanal e direito no cupim. (Foto: Arquivo pessoal)
Chá de ervas é preparado de forma artesanal e direito no cupim. (Foto: Arquivo pessoal)
Planta medicinal que compõe o jardim do caminho da cura. (Foto: Arquivo pessoal)
Planta medicinal que compõe o jardim do caminho da cura. (Foto: Arquivo pessoal)
Ervas são lavadas após serem colhidas no canteiro do jardim. (Foto: Arquivo pessoal)
Ervas são lavadas após serem colhidas no canteiro do jardim. (Foto: Arquivo pessoal)
No final do passeio, utensílios são separados para o consumo da bebida. (Foto: Arquivo pessoal)
No final do passeio, utensílios são separados para o consumo da bebida. (Foto: Arquivo pessoal)
Proprietária da pousada, Cristina Moreira idealizou o passeio na pandemia. (Foto: Arquivo pessoal)
Proprietária da pousada, Cristina Moreira idealizou o passeio na pandemia. (Foto: Arquivo pessoal)

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias