A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

13/12/2016 06:25

Em 2004 a Sony entrava no mercado de portáteis com o PlayStation Portable - PSP

Edson Godoy
 Em 2004 a Sony entrava no mercado de portáteis com o PlayStation Portable - PSP

No capítulo anterior de nosso especial História dos Videogames, falamos sobre o Nintendo DS, console portátil que sucedeu o então líder de mercado Game Boy Advance. Mas uma outra companhia japonesa estava de olho nesse segmento do mercado e em 2004 anunciou o seu primeiro pequeno console: o PlayStation Portable, também conhecido como PSP.

Lançado no final do mesmo ano no Japão e em março de 2005 nos Estados Unidos, o PSP chegou fazendo bastante barulho, trazendo consigo várias inovações: uma tela enorme para os padrões dos consoles portáteis e com uma qualidade de imagem de encher os olhos; ele utilizava um sistema prioritário de mídia chamado UMD – Universal Media Disc, que é um disquinho envolto em uma carcaça plástica, capaz de armazenar 1.8 gigabytes de memória o que para época era uma capacidade considerável. Os jogos tinham qualidade muito semelhante aos jogos do PlayStation 2, que na época era o console reinante no mercado. Essa força tecnológica que carregava fazia com que seu preço (200 dólares nos Estados Unidos) fosse maior que seu principal concorrente, o Nintendo DS (149.99 dólares nos Estados Unidos).

O PSP teve ao todo 5 modelos diferentes, sendo sempre um a evolução do outro, com melhorias como qualidade da tela, possibilidade de transmitir a imagem para a TV, entre outras. A exceção fica pelo modelo PSP Go, que era praticamente outro console, pois eliminou o drive de disco, trabalhando apenas com jogos para download, algo que o mercado à época não aceitou bem. O PSP Go durou aproximadamente um ano e meio, com vendas insignificantes. Já o PSP tradicional chegou à incrível marca de 80 milhões de consoles vendidos em todo mundo, se posicionando como o 9º console mais vendido da história. Apesar do sucesso, na batalha com a concorrência o PSP levou a pior, pois o Nintendo DS vendeu cerca de 154 milhões de consoles (2º console mais vendido da história).

A Sony também apostou no PSP como uma plataforma multimídia portátil, onde o proprietário do console poderia desfrutar além dos jogos, filmes (em discos UMD), música e internet, em uma visão semelhante ao que os tablets hoje possibilitam (com a diferença de que o PSP não possuía tela sensível ao toque).

Edson, e quanto aos jogos? Como foi o PSP nessa área? Caro leitor, posso dizer com tranquilidade que ele foi muito bem. Foram lançados aproximadamente de 800 jogos para ele. Destacamos os seguintes:

- Castlevania: The Dracula X Chronicles – remake do game Castlevania X do PC Engine, que muitos dizem ser o melhor Castlevania de todos os tempos. De lambuja o jogo ainda traz a versão original desse game, bem como o game Castlevania: Symphony of the Night, o famoso Castlevania do PlayStation One e do Sega Saturn. 3 games excelentes em 1 disco.

- Final Fantasy: 7 jogos da série Final Fantasy foram lançados no PSP, sendo 3 deles remakes: Final Fantasy Anniversary Edition e Final Fantasy II: Anniversary Edition e ainda Final Fantasy IV: Complete Collection. Para quem gosta de Final Fantasy, um dos RPG’s de maior sucesso da história dos games, o console é uma ótima pedida.

- God of War: o PSP teve dois games dessa série: God of War: Chains of Olympus e God of War: Ghost of Sparta, que inicialmente eram exclusivos no console, mas depois foram portados em HD para o PlayStation 3. Ambos são excelentes. Imperdível para quem tem um PSP.

- Metal Gear: para os fãs da série do Solid Snake, o PSP é um prato cheio. Ao todo foram lançados 5 jogos da série: Metal Gear Acid 1 e 2, Metal Gear Portable Ops e Portable Ops Plus e o mais recente Metal Gear Solid: Peace Walker.

- Coletâneas: o console foi brindado com diversas coletâneas de jogos que fizeram grandes sucessos. Empresas como Capcom, EA, Taito, SNK e Midway lançaram UMD’s contendo diversos jogos de sucesso, tais como Metal Slug, Street Fighter II, Desert Strike, The King of Fighters e muitos outros.

- Emuladores e homebrews: o console da Sony ganhou muitos simpatizantes através do jailbreak realizado por hackers, que possibilitou que o console rodasse emuladores de diversos consoles como NeoGeo, Super Nintendo, Game Boy Advance, Playstation One e muitos outros, todos com qualidade excelente, possibilitando uma biblioteca de jogos gigantesca para o console. Por esse motivo, o PSP hoje é um console bastante procurado pois além de possibilitar rodar a excelente biblioteca própria dele, ainda permite rodar praticamente todos os consoles clássicos.

Em junho de 2014 a Sony anunciou que não iria mais fabricar e distribuir o Sony PSP no Japão e na Europa. Nos Estados Unidos esse “final da vida” do PSP se deu em janeiro do mesmo ano. Natural a Sony abandonar o PSP, pois nessa época o seu sucessor, PS Vita, travava uma inglória batalha contra seu principal rival: o Nintendo 3DS. Hoje o Vita é praticamente um produto de nicho, pois o 3DS lidera o mercado com uma margem bastante ampla.

No próximo capítulo, falaremos sobre o console lançado pela Nintendo que popularizou os controles de detecção de movimento: o Nintendo Wii. Pulamos propositalmente o Xbox 360 pois falamos recentemente dele aqui, quando a Microsoft anunciou o encerramento da produção do console.

A coluna de games do Lado B tem o apoio da loja Press Start. Visite o Vídeo Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames.

 

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.