ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 13º

Games

Por que o remake de Alex Kidd in Miracle World é importante?

Por Ricardo Syozi | 06/05/2021 06:50
Alex Kidd in Miracle World DX foi revelado em junho de 2020.
Alex Kidd in Miracle World DX foi revelado em junho de 2020.

Com o anúncio do remake de Alex Kidd in Miracle World, o gamer mais longevo ficou empolgado por finalmente ver que o antigo mascote da Sega ainda possui uma leva de fãs mundo afora, porém o sentimento de alegria e nostalgia é ainda mais especial para o brasileiro que cresceu com seu Master System e conferindo as novidades pelas mãos da TecToy.

Alex Kidd in Miracle World DX foi revelado em junho de 2020 e tem seu lançamento programado para julho de 2021, o game está sendo produzido por um grupo de desenvolvedores espanhóis do Jankenteam que se juntaram apenas para trabalhar nessa aventura que será publicada pela britânica Merge Team, com permissão da Sega, obviamente. O intuito é claramente o de entregar um jogo de “fãs para fãs”, pois a equipe é apaixonada pelo título original lançado para o Sega Master System em 1986.

Já foi prometido que a jornada de Alex Kidd será a mesma em sua essência, mas com adições para modernizar o game. A arte será totalmente nova, a jogabilidade estará mais refinada, terá novos modos de jogo como um Boss Rush para reviver os confrontos contra os chefes, até mesmo novas formas de enfrentar os chefes serão introduzidas, além de fases inéditas que estão sendo preparadas para surpreender os jogadores, mas para os mais saudosistas haverá a opção de jogar tudo no modo clássico, revivendo o jogo original do jeito que muitos de nós lembramos.

Mas por que esse remake vai trazer um gostinho especial para os fãs brasileiros?

Nos principais pólos da indústria de games: Estados Unidos e Japão, podemos dizer que o Master System não foi considerado um sucesso. A Sega até tentou alavancar as suas vendas, mas na terra do Tio Sam o sistema foi engolido pelo Nintendinho. Isso também ocorreu em terras nipônicas onde o console possui o nome de Sega Mark III, lá o Famicom dominou desde o seu lançamento. Já na Europa, ele até sentiu o gostinho do sucesso, alcançando a marca de quase 7 milhões de unidades vendidas, mais do que em ambos Estados Unidos e Japão juntos.

Já no Brasil, com a sensacional parceria entre Sega e TecToy, o console foi um sucesso estrondoso. Até 2016, o Master System vendeu absurdas 8 milhões de unidades em terras tupiniquins. Fazendo parte da infância de muitos gamers brasileiros que acabaram jogando a aventura de Alex Kidd in Miracle World nas casas de amiguinhos, nas locadoras da época, e quando sortudos, em seus próprios lares. As revistas de videogame deram espaço para o jogo como a publicação A Semana Em Ação - Especial Games Nº 1, além de várias outras citando dicas e macetes para vencer os chefes.

Houve até um programa de televisão apresentado por Gugu Liberato nas tardes de domingo chamado Play Game com os consoles da Sega como atração principal, mas se perguntar para qualquer pessoa que acompanhava a atração, é a parte onde os participantes “entravam” no mundo de Alex Kidd in Miracle World (usando do poder do chroma key, claro) que mais se recordam com carinho. Todo mundo queria fazer parte do jogo, e essa sacada era sensacional!

O brasileiro conseguiu realizar a façanha de ajudar a Sega a disputar de frente com o Nintendinho (mais especialmente com seus clones como o Phantom System e o Turbo Game), passando horas nas fases e brincando de jan ken po (pedra, papel e tesoura), curtindo as maravilhosas músicas, quebrando pedras para encontrar sacos de dinheiro, pilotando motocas e helicópteros, e finalmente se sentindo uma importante parte de toda essa aventura.

Se Alex Kidd in Miracle World DX é feito para um público alvo, tenha certeza de que o brasileiro, com a ajuda da TecToy, é essa pessoa, pois o carinho que temos por esse grande game vem desde sua chegada ao país em 1989, carinho esse que nunca se extinguiu.

Conheça o Video Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário