A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

22/07/2017 07:25

Relembre os jogos da franquia Predador nos videogames e micros

Edson Godoy
Relembre os jogos da franquia Predador nos videogames e micros

Em 1987 chegava às telas de cinema um dos personagens mais icônicos do cinema: o Predador. Esse alienígena caçador já enfrentou Arnold Schwarzenegger e Danny Glover nas telonas e era evidente que travaria batalhas também nos videogames e microcomputadores. Hoje vamos mostrar para vocês todos os jogos lançados nos videogames e também nos microcomputadores que foram baseados na franquia, exceto aqueles que foram baseados na franquia crossover Alien Vs. Predator. Esses a gente tratará em outra matéria no futuro, beleza? Então bora conhecer esses games.

Relembre os jogos da franquia Predador nos videogames e micros

Predator (microcomputadores)

A história do Predador nos games começa em 1987, com um jogo para microcomputadores Atari ST, Amstrad CPC e Commodore 64, publicado pela Activision. Nos anos seguintes o jogo saiu também para os micros Amiga, BBC Micro e ZX Spectrum. Trata-se de um jogo de tiro no estilo run and gun com visão lateral. O game é bem fiel à história do filme, onde o Major Dutch, personagem de Schwarzenegger no primeiro filme, anda pela selva enfrentando animais, guerrilheiros e claro, o Predador.

O game tem dificuldade elevada, o que o torna um tanto frustrante, mas trata-se de um jogo bem interessante e que conseguia passar de forma razoável a ação de um filme do caçador alienígena, principalmente quando levamos em conta as limitações técnicas da época.

Relembre os jogos da franquia Predador nos videogames e micros

Predator (NES e MSX)

Em 1988, o Predador estreia nos consoles, em versão para o Nintendinho pelas mãos da Activision, e da Pack in Video para o micro MSX. Trata-se de um jogo de tiro no estilo run and gun em plataforma 2D com visão lateral, que apesar do mesmo estilo das versões anteriores dos microcomputadores, traz um game totalmente diferente. No jogo você irá enfrentar uma grande quantidade de animais estranhos – muitos que parecem ter saído de um planeta alienígena – alguns soldados e ocasionalmente o próprio Predador.

Algumas fases acontecem em um ambiente familiar para o filme: a selva. Porém outras são bastante bizarras. A dificuldade do jogo é altíssima, tornando-o frustrante em diversos momentos. Plataformas sacanas, “respawn” constante de inimigos (aqueles inimigos que já morreram que brotam de novo do além) e controles que não ajudam são alguns dos elementos que compõe essa salada de jogo.

No final de cada fase, o jogo se transforma no Big Mode, onde o jogo muda bastante, com jogabilidade mais frenética e com os personagens maiores. A versão de MSX possui fases diferentes da versão de NES e também um elemento bem legal de poder trocar de arma “on the go”, mas traz uma jogabilidade muito piorada em comparação à versão do console da Nintendo. Resumindo: se for escolher qual versão jogar, fique com a do NES. Na falta de algo melhor de Predador naquela época, este do Nintendinho era só para quebrar o galho mesmo.

Relembre os jogos da franquia Predador nos videogames e micros

Predator 2 (microcomputadores)

Em 1990 começam a chegar os primeiros jogos baseados no segundo filme da série. Quem abriu a fila foi o PC, que trouxe um game de tiro sob trilhos, lembrando um pouco os jogos do estilo Dynamite Duke, e que foi publicado por ninguém menos que a Konami! O jogo recebeu ports para diversos outros microcomputadores, como o Amiga e o Atari ST.

Predator 2 (Master System / Game Gear)

Eis que em 1991 a segunda aventura do caçador alienígena chega aos consoles. Começando com a versão para Master System, inicialmente apenas na Europa e a partir do ano seguinte aqui no Brasil. Trata-se de um jogo de tiro no estilo run and gun com scroll constante em visão lateral, onde você encarna o papel do Tenente Michael Harrigan e deve combater os criminosos nas ruas de Los Angeles, apreender drogas, libertar reféns e claro, caçar o Predador, que tenta a todo momento matar os reféns com a sua mira de bolinhas vermelhas.

O jogo não é nenhuma maravilha, apresentando jogabilidade e gráficos medianos. Algumas vezes o game apresenta uns glitches estranhos. É bem provável que o jogo tenha sido fabricado aqui sem nenhuma modificação em relação a versão européia. Aí a diferença de padrão do sistema (PAL europeu, ao contrário do PAL-M brasileiro) pode ser a causa disso. O fato da tela ficar em constante movimento lateral faz com que o jogo seja totalmente linear. O objetivo é chegar ao final da fase com ao menos um refém vivo e então derrotar o chefão, que apenas mais para a frente do jogo é que será encarnado pelo Predador. No ano seguinte o game saiu também para Game Gear. Mas a versão definitiva saiu mesmo para o Mega Drive.

Predator: Concrete JunglePredator: Concrete Jungle
Predator 2 Mega Drive.Predator 2 Mega Drive.

Predator 2 (Mega Drive)

Em 1992 o game chega para o Mega Drive, trazendo as mesmas premissas que as versões de Master System e Game Gear, mas com qualidade muito superior. Agora o Tenente Harrigan pode andar livremente pelo cenário, em um jogo de tiro no estilo run and gun que nesta versão traz visão isométrica. O jogo traz gráficos melhores, porém ainda bem aquém da capacidade do Mega Drive. A jogabilidade é razoável e melhora sensivelmente depois que você pegar o jeito dos controles, em especial o travamento que faz com que Harrigan atire de forma fixa em uma mesma direção.

Os inimigos aparecem na tela através de portas, que quando atingidas, deixam de permitir a saída deles. Você irá identificar isso quando a porta ficar manchada de sangue. No decorrer do jogo, da mesma forma que no filme, Harrigan enfrentará o Predador e poderá utilizar das armas que o caçador alien deixar pelo caminho. Elas serão muito úteis na batalha final que acontece dentro da nave do Predator.

O jogo diverte, apesar de não ser dos mais empolgantes, sendo também bem curto: meia hora de jogatina basta para finaliza-lo. Isso depois de dominar todos os truques, pois não é um game de dificuldade moderada. Mas Edson, você recomenda o jogo? Recomendo. Mas sou suspeito, pois curto a franquia e tendo a ser simpático a jogos com licenças que me agradam.

Predator: Concrete Jungle (PS2 / Xbox)

Depois de muitos anos, onde o alienígena caçador mais notório dos cinemas e também dos games figurou apenas em jogos crossover com seu amigo Alien (o oitavo passageiro), finalmente em 2005 chega para PlayStation 2 e Xbox, Predator: Concrete Jungle.

O game chega com uma história bem interessante: um Predador cometeu o erro mortal de ser percebido por suas presas prediletas: os humanos, deixando cair nas mãos deles diversas de suas armas, o que possibilitou a esse pessoal da terra uma evolução tecnológica tremenda, em especial na área militar. Diante de tudo isso, o Predador que fez essa lambança toda aí acabou sendo exilado por 100 anos em um planeta distante. Terminado o castigo, o Predador precisa retornar à terra e restaurar a sua honra, destruindo as evidências de sua vinda ao nosso planeta, eliminando os humanos que o viram ou sabem de sua existência.

Você assume então o papel do Predador e é aqui que está o maior mérito desse jogo: possibilitar da melhor forma até então para o jogador sentir como é ser um Predador. Para isso, todos os elementos esperados estão lá: as suas várias armas, a necessidade de matar as pessoas com honra, subir arranha-céus, se disfarçar utilizando seu sistema de invisibilidade, utilizar suas várias visões especiais para localizar os inimigos e por aí vai. Tudo isso com belos gráficos. Esse pacote todo torna Concrete Jungle provavelmente o melhor jogo “solo” do Predador.

Para não dizer que tudo são flores, a câmera do jogo é meio chatinha, atrapalhando um bocado em determinados momentos. Além disso é comum você se perder nos objetivos do jogo, tornando o game frustrante em alguns momentos. Falando em frustração, a dificuldade também é bastante elevada. Esse jogo decididamente não é para os fracos.

 

Abaixo vocês podem conferir o vídeo mostrando todos os jogos que mencionamos aqui, e também o especial que fizemos mostrando todos os jogos lançados nos videogames e arcades baseados na franquia Alien. Em breve traremos o vídeo/matéria final, mostrando todos os jogos lançados com base no crossover entre essas duas criaturas.

Visite o Vídeo Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames, que neste ano terá um estande cheio de diversão e informação na Brasil Game Show, a maior feira de games da América Latina, que acontece na cidade de São Paulo/SP de 11 a 15 de outubro no Expo Center Norte. Compre já o seu ingresso e não perca o maior evento gamer do Brasil.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.