ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 20º

Sabor

A disputa para eleger a melhor comida de bar da Capital

Por Nícholas Vasconcelos | 01/11/2012 22:57
Bolinho feito com mandioca, linguiça de Maracaju e queijos é a aposta do Tábua. (Foto: Nícholas Vasconcelos)
Bolinho feito com mandioca, linguiça de Maracaju e queijos é a aposta do Tábua. (Foto: Nícholas Vasconcelos)

A partir de hoje Campo Grande tem um desafio nada fácil pra aqueles que adoram um petisco de boteco: escolher o melhor prato para acompanhar um suco, cerveja ou refrigerante naquela reunião com os amigos depois do expediente.

O Lado B topou o desafio e vai experimentar as opções oferecidas pelos bares, restaurantes e cafés da cidade que participam da competição “Bar em Bar é 10”.

Com disposição fui até o primeiro participante da noite para conhecer um prato que usa os ingredientes da terra. No Tábua, o gerente e consultor, Jotah Santos, apresentou o  “bolinho de mandioca com linguiça de Maracaju”. A receita leva massa de mandioca, pedaços de linguiça, queijo provolone, requeijão e cheddar e algo mais que o dono da ideia não conta.

Jotah, que trabalhou com o famoso chef paulistano Alex Atala, conta que o petisco foi criado especificamente do concurso e que a ideia é criar uma cultura de bar na Capital. “A gente precisa reavivar a cultura de bar em Campo Grande, não só a de baladinha”, conta o responsável pelo prato. Ele diz que o bolinho é feito com 2 quilos de massa mandioca, linguiça cortada, os queijos e “um segredo que não vou poder contar”, brincou.

O bolinho tem uma textura firme e a linguiça dá mesmo um gosto especial, levemente picante. Os três queijos viram um só. Dá pra ser acompanhado por molho de pimenta, rosé ou sem acompanhamento.

As amigas Clarissa Souza, Juliana Fialho e Carla Guisado saíram do trabalho e foram aproveitar o primeiro dia do festival.  Elas provaram e aprovaram duas vezes o bolinho e são unânimes: “É muito bom”.

Bolinhos podem ser acompanhados de molho rosé, pimenta ou sozinhos. (Foto: Nicholas Vasconcelos)
Bolinhos podem ser acompanhados de molho rosé, pimenta ou sozinhos. (Foto: Nicholas Vasconcelos)
Petisco combina pimenta e calda de laranja. (Foto: Nicholas Vasconcelos)
Petisco combina pimenta e calda de laranja. (Foto: Nicholas Vasconcelos)
O Firula's e seu bastão de ricota, pimenta e  redução de laranja. (Foto: Nicholas Vasconcelos)
O Firula's e seu bastão de ricota, pimenta e redução de laranja. (Foto: Nicholas Vasconcelos)

“A pimenta é bem fraca, até criança pode comer”, comentou Juliana. “Tem que incentivar as pessoas a saírem para comer, não só pra beber”, emendou Clarissa.

Com uma apresentação um pouco mais sofisticada, o “bastão de ricota e redução de laranja” é a aposta do Firula’s Café para o de “Bar em Bar é 10”. Ele é picante e ótimo para acompanhar uma cerveja, confesso que fiquei até com vontade.

Quem estava no happy hour aproveitou o pestico para acompanhar de cerveja bem gelada, como as amigas Patrícia Faracco, Gisele Mosena, Heloísa Vasquez e Ynaia Carli, que sempre que podem vão ao café para conversar numa “amizade de bodas de prata”.

Ela gostaram da proposta do festival, que oferece as comidas de bar até o dia 18 deste mês “Tudo é propício em Campo Grande e não se tem esse hábito”, comentam.

Criado pelo chef Carlos Batalha, os bastões são feitos como um rolinho primavera, recheados com ricota e pimenta. O contraste do apimentado é dado com a redução de laranja, uma calda da fruta.

“É uma opção para fugir do básico, do corriqueiro”, conta a gerente de produção do Firula’s, Ester Monteiro do Amaral.

Os dois pratos fazem parte do festival “Bar em Bar é 10” é promovido pela Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul) até o dia 18 de novembro e conta com vários tira-gostos por R$ 10. Depois de comer, a proposta que o cliente vote no seu preferido, sem precisar se identificar, avaliando o prato, apresentação e o atendimento da casa.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário