A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 16 de Dezembro de 2018

27/11/2018 09:17

Com 1 mês de amizade, Letícia e Caroline viraram sócias em delivery de pudim

De portas abertas há 1 ano e 3 meses, hoje as amigas chegam a atender 100 pedidos por semana com entregas que funcionam até no domingo

Kimberly Teodoro
Amizade entre Letícia e Caroline foi instantânea, a confiança é tanta que elas viraram parceiras de negócio (Foto: Kimberly Teodoro)Amizade entre Letícia e Caroline foi instantânea, a confiança é tanta que elas viraram parceiras de negócio (Foto: Kimberly Teodoro)

Com receitas que vão do pudim de Leite Ninho até o de ovomaltine e paçoca, as amigas Letícia Santos de Souza Gosmano, de 30 anos e Caroline Carvalho de Oliveira, de 32 anos, viram no gosto pela cozinha a oportunidade de abrir o próprio negócio, que funciona na casa de Letícia há 1 ano e 3 meses e hoje recebe cerca 100 encomendas por semana com serviço de entregas que funcionam de terça-feira a domingo.

As duas se conheceram quando Letícia veio com a família de Rio Claro, cidade do interior de São Paulo que fica há 849 km de Campo Grande, por causa de uma transferência do marido. Vizinhas de porta, a identificação com Caroline veio logo de cara, com 1 mês de amizade, surgiu a ideia de montar o delivery de pudins.

Favorito de gerações, o pudim de leite condensado não poderia faltar no cardápio (Foto: Aquivo pessoal)Favorito de gerações, o pudim de leite condensado não poderia faltar no cardápio (Foto: Aquivo pessoal)

Letícia tem afinidade com a cozinha desde criança, uma habilidade que adquiriu olhando a mãe cozinhar e mais tarde virou profissão na doceria que ela e o marido tocavam em Rio Claro. Já Caroline é zootecnista com direito a doutorado em Ciência Animal, sem nenhuma relação com a confeitaria, ela conta que só aprendeu a cozinhar depois de sair de casa para fazer faculdade e mesmo assim não pensou duas vezes antes aceitar o convite para a sociedade.

Letícia conquistou o paladar de Caroline com o pudim de leite condensado, com uma receita tão tradicional que é a mesma que a mãe dela fazia e inclusive tem o mesmo gosto, uma sobremesa com sabor de infância.

Ovomaltine é o sabor diferentão no cardápio (Foto: Arquivo pessoal)Ovomaltine é o sabor diferentão no cardápio (Foto: Arquivo pessoal)
Sabor bem regional paçoca também virou pudim (Foto: Arquivo pessoal)Sabor bem regional paçoca também virou pudim (Foto: Arquivo pessoal)

No começo os doces eram feitos no forno de casa, que só assava 6 formas por vez, trabalhando em equipe as duas se revezavam para conseguir atender a todos os pedidos, que no natal do ano passado chegaram a 100 encomendas que levaram 2 dias mal dormidos para ficarem prontas até às 20h do dia 24 de dezembro, quando a última entrega foi feita.
Depois da experiência, Caroline brinca que depois o segundo doutorado e o que rende mais dinheiro é em pudim.

Segundo elas, o negócio cresceu graças ao boca a boca, já que os cartões de visita e flyers só foram feitos mês passado, para tentar conquistar os vizinhos que até o momento são os que menos compram, até então nenhum investimento havia sido feito com propaganda.

Em frente à casa no Jardim Leblon, também há um banner anunciando o negócio, tanto para facilitar que os clientes encontrem o endereço, quando para “tranquilizar a polícia, só para o caso de alguém achar a movimentação estranha”, brinca o marido de Letícia, “principalmente aos fins de semana, quando as pessoas param aqui na frente o dia todo, entram, pegam o pacote e saem”, completa.

O forno industrial só veio depois de muito trabalho, assando 6 pudins por vez no forno comum (Foto: Kimberly Teodoro)O forno industrial só veio depois de muito trabalho, assando 6 pudins por vez no forno comum (Foto: Kimberly Teodoro)

Sem um espaço físico para receber clientes, a Pudins Campo Grande só atende encomendas para viagem, com as opções de passar para buscar ou pedir em casa pagando uma taxa de entrega que varia entre R$ 5,00 e R$ 10,00.

Para garantir a qualidade, Caroline e Letícia dizem que tentam manter o preço acessível, mesmo nos sabores que levam ingredientes mais caros, como leite ninho e chocolate do padre. Elas preferem investir na qualidade das sobremesas e ganhar pela quantidade vendida do que pelos preços.

Para quem quer mais opção nos docinhos de festa, mini pudim sai por R$ 1,50 a unidade (Foto: Arquivo Pessoal)Para quem quer mais opção nos docinhos de festa, mini pudim sai por R$ 1,50 a unidade (Foto: Arquivo Pessoal)
Tortas também fazem parte do cardápio, com limão, morando , abacaxi e chocolate (Foto: Arquivo pessoal) Tortas também fazem parte do cardápio, com limão, morando , abacaxi e chocolate (Foto: Arquivo pessoal)

No cardápio, os preços variam entre R$ 20,00 e R$ 30,00, o favorito até o momento é o pudim de leite ninho, mas o de paçoca também briga pelo primeiro lugar no coração dos clientes. Os mais tradicionais como o de leite condensado e coco, além dos sabores mais ousados, como o pudim de coco e queijo, ameixa e até o ovomaltine.

Atualmente também existe a opção de tortas de limão, abacaxi, morango e chocolate, que saem por R$ 20,00. No quesito originalidade, é possível até comprar mini pudins para festas, uma ideia que veio do aniversário da filha de Caroline e virou um sucesso entre os clientes, são porções individuais que saem por R$ 1,50 cada e podem ser encomendadas a partir de 50 unidades. Para o fim de ano, as amigas prometem também entregar manjar.

Para fazer pedidos e ver mais opções de cardápio, siga o instagram @pudinscampo

Curta o Lado B no facebook e no intagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.