ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 15º

Sabor

Com pitada de referência nerd na receita, Anna faz pudins 'mágicos'

Com apoio do namorado, ela faz e vende as sobremesas que fazem sucesso na família e nas feiras

Por Jéssica Fernandes | 21/04/2024 08:00
Pudin artesanal de ovomaltine é um dos sabores do 'Mestre Pudinzeiro'. (Foto: Arquivo pessoal)
Pudin artesanal de ovomaltine é um dos sabores do 'Mestre Pudinzeiro'. (Foto: Arquivo pessoal)

Anna Luísa de Menezes Silva, de 25 anos, é a criadora de pudins ‘mágicos’. Fã de doces, ela recorreu à clássica sobremesa como uma forma de recomeçar nos negócios. Desde 2023, ela faz pudins gourmets que tem uma pitada de referência nerd na receita.

O ‘Mestre Pudinzeiro’ é uma criação dela que, com o apoio do namorado, tem dado muito certo. Com a proposta de ‘fazer pudins mágicos para adoçar e encantar o dia das pessoas’, a empreendedora investe na produção artesanal que conta com quatro sabores diferentes: tradicional, ovomaltine,  chocolate branco com geleia artesanal de morango e tapioca com coco.

Além desses, ela criou uma linha especial para eventos que é o pudim no pote. A sobremesa é comercializada no vidrinho 150 gramas e 40 gramas e também na forminha de 150 gramas e 80 gramas. A opção também é vendida por unidade e custa R$ 12.

Anna vende nas feiras culturais da cidade os pudins artesanais. (Foto: Arquivo pessoal)
Anna vende nas feiras culturais da cidade os pudins artesanais. (Foto: Arquivo pessoal)

Falando sobre o começo do empreendimento, Anna conta que tinha como hobby a produção de doces. A jovem trabalha na empresa dos avós, mas ficou desempregada após eles fecharem o negócio. Foi nesse cenário que Anna viu nos pudins uma solução.

“Depois que fiquei desempregada meu namorado apareceu com a ideia de vender pudins. Ele viu um anúncio na Internet de uma moça que dá cursos de pudim gourmet. Aí comprei o curso, gostei bastante, apanhei um pouco no começo”, conta.

Anna concluiu o curso e criou gosto pelo negócio, que acabou agradando os conhecidos. “Eles já fizeram muito sucesso com os amigos, família e quero sempre trazer sabores novos, são uma delícia”, destaca. Para impulsionar as vendas, o namorado a inscreveu como expositora em feiras culturais da Capital.

Pudins no pote integram a linha de festas do negócio. (Foto: Arquivo pessoal)
Pudins no pote integram a linha de festas do negócio. (Foto: Arquivo pessoal)

Nesse processo, as feiras deram um ‘gás’ para que a empreendedora seguisse vendendo a receita artesanal. “Os pudins que levamos na feira batizei de Pudim Precioso”, diz. O nome é uma brincadeira que tem tudo a ver com o gosto do casal e combina com a identidade do empreendimento.

“O nome Mestre Pudinzeiro foi uma ideia dos dois, somos meio nerds, gostamos um pouco com Senhor dos Anéis. Miguel fez o nosso mascote, o maguinho de pudim, nosso xodó”, comenta.

Em casa, Anna produz as receitas com o sonho de um dia ter a própria loja. "Ainda estou começando, melhorando sempre que posso, meu sonho é abrir minha loja de pudim e estou caminhando pra isso", conclui.

Quem quiser acompanhar, o perfil no Instagram é @mestrepudinzeiro

Pudin 'precioso' é uma das opções tradicionais que empreendora produz. (Foto: Arquivo pessoal)
Pudin 'precioso' é uma das opções tradicionais que empreendora produz. (Foto: Arquivo pessoal)

Siga o Lado B no WhatsApp, um canal para quebrar a rotina do jornalismo de MS! Clique aqui para acessar o canal do Lado B e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias