A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 29 de Maio de 2017

22/03/2016 06:34

Delivery tem hambúrguer oriental, feito de arroz, e que parece sushi gigante

Adriano Fernandes
Tudo no Gohan Burguer  é diferente dos hambúrgueres tradicionais. A iguaria é vendida congelada e para consumir basta aquecer no microondas ou forno convencional. (Foto: Eliana Sati) Tudo no "Gohan Burguer" é diferente dos hambúrgueres tradicionais. A iguaria é vendida congelada e para consumir basta aquecer no microondas ou forno convencional. (Foto: Eliana Sati)

No “Gohan Burguer” todos os ingredientes são diferentes dos hambúrgueres convencionais, a começar pelo pão, substituído pelo legítimo arroz japonês. Os recheios tem, além de carne ou frango, também cenoura e repolho, entre outros legumes cozidos e que são algumas das marcas registradas dos pratos da culinária oriental.

Foi pensando em atender os clientes com uma refeição completa, mas servido de forma prática, que as amigas Claudia Okada, de 46 anos, e Kiyomi Hiroki, de 68, criaram o delivery desse lanche que é, no mínimo, curioso. 

As balinhas de cachaça tem na composição, água, pinga, gelatina, anilina e açúcar. (Foto: Eliana Sati)As balinhas de cachaça tem na composição, água, pinga, gelatina, anilina e açúcar. (Foto: Eliana Sati)

O prato é bastante comum no Japão, mas em Campo Grande é recente. Desde janeiro, as duas amigas entregam o “Gohan” em domicilio, mas há anos dona Kiyomi já se aventurava na cozinha. Ela conta que, quando se mudou para Campo Grande, ainda no ano de 2002, já era experiente na culinária japonesa e o primeiro contato com a iguaria foi por influencia de uma irmã.

“Foi ela quem me apresentou a receita, depois que voltou de uma viagem ao Japão, ainda no ano de 1991. Naquela época, eu morava em Brasília, quando comecei a produzir os primeiros pratos”, conta.

Dona Kiyomi explica que o interesse da família foi tão grande que até a patente do produto o cunhado dela garantiu no Brasil.

Podóloga por profissão, ela diz que cozinhar sempre foi um hobbie, mas também uma forma de complementar a renda. “Logo quando me mudei para Campo Grande, comecei a produzir em casa os Rolinhos Primavera, meu docinhos orientais e o próprio Gohan. A grande maioria dos pedidos eram das minhas próprias clientes e em salões de beleza. Mas a demanda foi aumentando e então surgiu a necessidade de procurar alguém que me ajudasse com a produção”, comenta.

A parceria para o empreendimento, ela encontrou na amizade com dona Cláudia e logo no inicio do mês de janeiro, elas montaram a sociedade. “Ela precisava de uma ajuda para conseguir atender os clientes e como somos amigas há anos, me procurou. Confesso que no inicio eu tive certa resistência em aceitar a proposta, porque também sou cabeleireira. Mas então eu vi que seria um negócio diferente e que poderia dar certo, tanto pelo produto que é diferente, quanto pela praticidade”, comenta Cláudia.

Todos os Gohans tem cobertura de gergelim, para remeter ao estilo dos pães de hambúrgueres convencionais. (Foto: Eliana Sati) Todos os "Gohans" tem cobertura de gergelim, para remeter ao estilo dos pães de hambúrgueres convencionais. (Foto: Eliana Sati)

Cláudia explica que a produção é toda caseira e a divisão de trabalho é feita igualmente, para que elas consigam atender a demanda. Ela conta que a maioria dos clientes são funcionários de empresas da região central de Campo Grande e garante: o delivery tem feito sucesso.

“Por eles serem entregues congelados, basta o cliente aquecer e comer. Então, essa praticidade facilita a procura. Mas caso o cliente prefira, também pode comprar e guardar no congelador, porque a durabilidade é de até 3 meses. Quem já conhece, geralmente, compra mais que um”, comemora.

Ao todo, são seis as opções de sabores do “Gohan”, desde os mais simples, como o de carne ou frango, até o de salmão ou o de proteína de soja. De recheio, os hambúrgueres têm, além das carnes, repolho, cenoura, cebola e gengibre, refogados separadamente em molho shoyu ou óleo de gergelim. A opção com curry, também dá um toque exótico ao “Gohan” de frango.

Mas o título de mais curioso fica para o hambúrguer de bardana ou gobô, como é conhecida uma espécie de raiz comestível do Japão. Além da raiz da planta, o “Gohan” bardana tem de recheio o “tikuwa”, uma pasta de peixe temperada com “hondashi”, que é um tempero oriental feito à base de peixe seco. O hambúrguer é vendido por R$ 12,00.

Os “Gohans” de salmão e cogumelo shitake são temperados também com alho poró, refogados na manteiga e no saque e custam R$ 15,00. Os de carne, franco com shoyu ou curry, custam R$ 12,00 e todos os hambúrgueres pesam entre 300 e 350 gramas.

Assim como o de proteína de soja e o de gobô, os “Gohans” de shitake e salmão são feitos sob encomenda e todos são entregues congelados. Antes do consumo, o hambúrguer deve ser aquecido por pelo menos 1 minuto e meio no forno microondas.  

No cardápio, ainda tem o fukujinzuke, como são conhecidos as conservas de legumes. Cada potinho é vendido por R$ 10,00. Outra opção de produção caseira das amigas são as balinhas de cachaça à base de água, pinga, gelatina e açúcar e vendidas em saquinhos de R$ 5,00. 

Os pedidos podem ser feitos pelos números 9258-8233, 9657-2705 e 9608- 5091. Acima de seis hambúrgueres, não é cobrada taxa de entrega. Abaixo dessa quantidade, o valor varia e de acordo com o endereço.

Curta a página do Lado B no Facebook. 

 




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.