ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 27º

Sabor

Saltenha com toque nordestino salvou casal em meio a depressão

Fazer saltenhas foi atividade que ajudou Maria dar a volta por cima e lutar contra a doença ao lado da esposa

Por Bárbara Cavalcanti | 06/07/2021 06:50
Maria Cícera e Danielle com as saltenhas, que ajudaram na luta contra a depressão. (Foto: Paulo Francis)
Maria Cícera e Danielle com as saltenhas, que ajudaram na luta contra a depressão. (Foto: Paulo Francis)

A vida de Maria Cícera Souza e Danielle Martinez mudou, quando Maria Cícera teve depressão, doença que transformou sua rotina e seus hábitos. Mas na ânsia de dar a volta por cima e lutar contra tudo que a deixava pra baixo, ela encontrou um caminho mais animador na culinária.

A salvação veio em especial por meio da produção de saltenhas ao lado de Danielle. E agora, além de ter ajudado Maria a lidar com a doença, também virou o negócio do casal. “A saltenha foi a salvadora”, ri Danielle.

Danielle é de Corumbá e Maria Cícera do estado de Pernambuco. As duas se conheceram há cinco anos, no local de trabalho, e passaram a morar juntas tempo depois. Com o quadro de depressão de Maria, toda a rotina mudou. Danielle relata a dificuldade de ver a esposa naquele estado. “Foi muito difícil. Era muito triste ver ela deitada, sem sair do quarto”, relata.

As duas moram em Campo Grande, no Bairro Jardim Botafogo, na casa da irmã de Danielle para prestar melhor assistência à Maria. E foi na pandemia, no começo de 2020, então que a saltenha “salvadora” entrou em cena.

Saltenhas de Maria Cícera têm toque de temperos nordestinos na receita. (Foto: Paulo Francis)
Saltenhas de Maria Cícera têm toque de temperos nordestinos na receita. (Foto: Paulo Francis)

“Uma das recomendações psiquiatricas era que achássemos alguma coisa para ela ocupar a cabeça, além da medicação. Foi então que uma tia minha lá de Corumbá ensinou para ela como fazer”, relata.

Surtiu efeito: Maria Cícera levantou da cama e, literalmente, começou a colocar a mão na massa. “No começo foi meio difícil, porque ela era muito impaciente”, ri Danielle. “Mas com o tempo, ela foi pegando o jeito e inclusive experimentando, colocando alguns temperos nordestinos também”, explica.

Assim, as saltenhas com toque nordestino começaram a ser comercializadas entre os conhecidos e amigos. “A gente colocava no Facebook, e sempre tinha gente que comprava e encomendava”, comenta Danielle.

Saltenhas têm sabor especial, mescla entre Corumbá e Pernambuco. (Foto: Paulo Francis)
Saltenhas têm sabor especial, mescla entre Corumbá e Pernambuco. (Foto: Paulo Francis)

E agora, a saltenha virou a principal atividade e renda do casal. “Como eu estava desempregada, comecei a ajudar. Ela faz as saltenhas e eu saio para entregar”, detalha.

O negócio ainda está no comecinho, mas a felicidade já está ganha com a melhora de Maria. “Eu fiquei muito feliz quando vi ela levantando, fazendo as coisas. Nosso relacionamento também melhorou muito, agora a gente conversa mais. Eu fico muito feliz mesmo”, reforça Danielle.

O casal atende por encomenda. Para pedir, basta entrar em contato no telefone (67) 99271-9529.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário