ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 26º

Sabor

Não existe tempo ruim para pai que fez dos brownies o sorriso da família

Com filho com paralisia cerebral, após passar por vários empregos, Douglas sonha em dar certo com os brownies

Por Lucas Mamédio | 02/07/2021 08:22
Douglas, os filhos e a esposa segurando os brownies que hoje significam um recomeço para a família. (Foto: Kísie Ainoã)
Douglas, os filhos e a esposa segurando os brownies que hoje significam um recomeço para a família. (Foto: Kísie Ainoã)

A vida de Douglas Rodrigues, de 35 anos, e sua família é a síntese da batalha do brasileiro para sobreviver em meio a tantas instabilidades. Ele já fez de tudo: trabalhou em padaria, em supermercado, loja de móveis, montou uma esfiharia e, agora, após mais um revés no emprego de carteira assinada, voltou a produzir uma de suas delícias, que são os brownies recheados.

Toda essa luta é para ajudar a sustentar a família de quatro filhos, dentre eles o Yuri, de 17 anos, com paralisia cerebral e que exige grande atenção dele e da esposa, Aline Rodrigues Yafuso, de 36 anos.

"Ele ainda não conseguiu se aposentar, temos que comprar remédios, alimentos especiais, fraldas, tudo com o dinheiro que conseguimos", conta o pai.

Os brownies da Doug’s Brownie, sua marca, nasceram de um talento que Douglas tem na cozinha. “Com 15 anos comecei a trabalhar na padaria do pai de um amigo meu”, lembra.

Douglas garante que sua receita é diferente, mas não entrega o "segredo" (Foto: Kísie Ainoã)
Douglas garante que sua receita é diferente, mas não entrega o "segredo" (Foto: Kísie Ainoã)
Douglas segurando os brownies já embalados (Foto: Kísie Ainoã)
Douglas segurando os brownies já embalados (Foto: Kísie Ainoã)

Mesmo depois que saiu na padaria e foi ser vendedor em uma rede de supermercado, continuou fazendo doces e pães para a família. Ao sair do emprego no supermercado, o empreendedor tirou o registro e foi ser corretor de imóveis, mas em pouco tempo percebeu que não era a dele.

“Eu vi então uma reportagem na TV sobre brownies e achei que seria uma boa tentar. Testei umas 15 receitas até chegar nessa que uso hoje”.

Enquanto prepara os doces na cozinha de casa, no Bairro Monte Castelo, Douglas garante que a receita dele é diferente. “Não é tão molhada por inteiro que nem as outras, eu deixo com uma casca por fora e por dentro molhada com recheio”.

Tem recheio de Nutella, brigadeiro, morando, maracujá, doce de leite. Cada brownie custa R$ 3,00.

São vários recheios, entre eles: nutella, maracujá e morango (Foto: Kísie Ainoã)
São vários recheios, entre eles: nutella, maracujá e morango (Foto: Kísie Ainoã)

O negócio dos brownies aberto em 2019 chegou a dar certo, mas só até a pandemia. “Eu vendia muito nas faculdades, em outros estabelecimento, e quando tudo fechou, caiu demais a frequência de vendas e tive de rever tudo”.

Foi então que Douglas tentou abrir uma esfiharia. “Deu muito certo no começo, mas logo em seguida as vendas caíram e desisti de  vez”.

Novamente, o pai de família se viu tendo que desistir do sonho do negócio próprio para tentar estabilidade e não deixar os filhos desamparados. Foi então que voltou a ser vendedor em uma grande rede de eletrodomésticos.

Sem esperar, Douglas foi demitido há algumas semanas, o que o fez retomar o preparo dos brownies, seu grande sonho. “Eu acredito muito na minha receita, tenho certeza que pode dar certo”.

E já está dando, com os reflexos da pandemia se atenuando crescentemente, as vendas voltaram com tudo e o que o pai mais deseja é ter recursos para continuar ao lado da família e garantir sempre o sorriso dos filhos. “Eu faço tudo aqui em casa enquanto cuido dos meus filhos com minha esposa. Estamos planejando ter um local próprio e de uma vez por todas vivermos tranquilos”, diz o pai esperançoso enquanto preparava os doces para serem vendidos nessa sexta-feira.

Quem quiser comprar os brownies de Douglas, basta entrar em contato no (67) 99176-3858.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário