ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 12º

Sabor

“Tia Meire” promete melhor croissant da região e tem até de torresmo

Depois de 30 anos comandando a cantina da Escola Maria Constança, ela abriu o próprio negócio com a família

Por Suzana Serviam | 20/01/2022 09:13
Placa em frente à cafeteria. (Foto: Suzana Serviam)
Placa em frente à cafeteria. (Foto: Suzana Serviam)

Uma placa chama a atenção no Carandá Bosque. "Melhor Croissant da Região" é uma promessa que merece uma entradinha do Lado B. Ao entrar, a gente brinca sobre o salgado ser o melhor do mundo. Prevendo problemas, a vendedora imediatamente corrige: “Da região! Senão, vou levar bronca”.

E por qual motivo seria o melhor da região? Sem nem pensar duas vezes, o Mateus Faraoni, 21 anos, responde: “É porque a gente faz com muito amor. Vão falar: 'Ah, é clichê', mas não! É sonho realizado e conduzido por uma família inteira”, garante.

Mateus é neto da "tia da cantina", que por 30 anos, vendeu salgados na Escola Estadual Maria Constança de Barros Machado. Ano passado, dona Meire Eloi Faraoni, de 75 anos, se despediu do lugar que trabalhou por três décadas para se dedicar ao seu sonho. Vender seus quitutes na frente de sua própria casa.

“Também trabalhei com cantina na Base Aérea, por aproximadamente 20 anos. Em todos os lugares que estive, sempre desejei ter meu próprio botequinho”, brinca Meire.

Meire segurando os croissants. (Foto: Suzana Serviam)
Meire segurando os croissants. (Foto: Suzana Serviam)

São apenas oito meses de cafeteria, mas o lugar aconchegante já caiu nas graças de quem passa por ali. Um cliente, ao chegar no espaço, percebeu que estava rolando uma entrevista. Depois de comprar seus quatro croissants, fez questão de deixar registrado que o salgado é sim o melhor da região e "por que não da cidade?".

Na conversa com Lado B, a ex-cantineira agradeceu a Deus e aos filhos por finalmente ter seu espaço. E, admiravelmente, demonstrou todo o seu amor pelo ofício, ao dizer que os dias passam mais rápido quando se está trabalhando. “Quem não trabalha morre mais rápido”, comenta.

Se depender dos pezinhos ágeis de Meire, sua passagem por esta terra irá durar um bocado, porque cada pessoa que entrava em seu estabelecimento era atendida com tamanha rapidez. Mas não sozinha, é claro. A filha também estava por lá colocando os salgados para assar.

Meire oferecendo outros produtos que vende em sua cafeteria. (Foto: Suzana Serviam)
Meire oferecendo outros produtos que vende em sua cafeteria. (Foto: Suzana Serviam)

Eita que a família de italianos misturada com sírio-libaneses se ajudam como podem. Até mesmo o neto, que atualmente mora na Argentina, contribui na parte administrativa, além de trocar muitas ideias com os familiares para passar suas observações do país vizinho a respeito da culinária e forma de atendimento.

Segundo Mateus, o croissant de “los hermanos argentinos” nada tem a ver com o nosso. Por lá, é mais seco. Já os de dona Meire são molhadinhos por dentro e super-recheados. O carro-chefe é o sabor clássico de presunto e queijo, mas com tomate. O diferencial mesmo é o de torresmo, que foi desenvolvido pela própria família, que ama saborear esse ingrediente.

Quem se interessar em provar, a dica é ir nos seguintes horários: 6h30, 9h e 15h, para pegar bem quentinho. O local fica aberto até às 20h. Rua Vitório Zeola, 322 – Carandá Bosque.

Croissant. (Foto: Suzana Serviam)
Croissant. (Foto: Suzana Serviam)

Curta o Lado B no Facebook e Twitter. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias