ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

"Nada foi feito sem aviso", afirma prefeito sobre confusão no lixão

Marta Ferreira e Luciana Brazil | 19/12/2012 09:48
Prefeito viu viés político em protesto de catadores que resultou em confusão ontem no lixão. (Foto: Luciano Muta)
Prefeito viu viés político em protesto de catadores que resultou em confusão ontem no lixão. (Foto: Luciano Muta)

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, comentou nesta manhã a confusão ocorrida ontem no fechamento do lixão da cidade, no bairro Dom Antônio Barbosa, quando catadores foram detidos, pelo menos duas delas feridas em confronto com a Polícia Militar. Nelsinho disse que “nada foi feito sem aviso”. Para ele, o que aconteceu no lixão teve “viés político”.

O prefeito afirmou que 80% dos catadores que atuavam no lixão estão de acordo com as mudanças, que prevêem o trabalho na separação dos resíduos sólidos no novo aterro implantado na região. Nelsinho usou a máxima “não há como fazer um omelete sem quebrar os ovos” para definir a situação no lixão do Dom Antônio.

Ele comentou, ainda, que a cobertura da UTR (Unidade de Tratamento de Resíduos), no novo aterro, deve ficar pronta amanhã. Os catadores reclamam que a unidade não estava cem por cento concluída e  mesmo assim o lixão foi fechado.

A CG Solurb, consórcio que passou no mês passado a gerenciar o lixo em Campo Grande, informou ontem que a unidade comporta 180 pessoas, divididas em três turnos. Ainda de acordo com a empresa, no total 438 pessoas foram cadastradas para o trabalho ali.

Dia tenso – A confusão no lixão começou ontem logo cedo,quando os portões foram fechados. A Polícia Militar enviou equipes para garantir o fechamento, catadores se revoltaram e tentaram entrar no local, houve confronto com pedras e paus atirados pelos trabalhadores e a resposta dos policiais foi com bombas de efeito moral e tiros de borracha.

Segundo a informação da Polícia Civil, cinco catadores foram levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Para um deles, foi aplicada multa por dano, por ter apedrejado um caminhão da CG Solurb.

Nos siga no Google Notícias