ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 26º

Meio Ambiente

Água Clara registra umidade de apenas 9% e 9 ficam a menos de 15%

Ar seco favorece a ocorrência de incêndios florestais e problemas de saúde

Por Lucia Morel | 22/09/2021 14:29
Céu limpo em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
Céu limpo em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

Nas últimas 24 horas, dez cidades de Mato Grosso do Sul apresentaram umidade relativa do ar menor ou igual a 15%, o que é considerado crítico para a saúde. Uma delas, Água Clara, teve registro de 9%. Dentre todos os municípios do Brasil, esta cidade sul-mato-grossense foi a 7ª com menor umidade.

Segundo dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a umidade relativa do ar abaixo dos 15% favorece a ocorrência de incêndios florestais, além de facilitar sua propagação. Para a saúde, a umidade baixa potencializa dores de cabeça, doenças pulmonares e respiratórias.

Nesses casos, segundo o próprio Inmet, as orientações são de aumentar a ingestão de líquidos, evitar exposição ao sol nos horários mais quentes do dia, umidificar o ambiente, evitar atividades físicas, usar hidratantes para a pele e ainda, evitar bebidas como café e alcoólicas, porque aumentam a desidratação.

No caso do meio ambiente, bitucas de cigarro, bem como vidros, não devem ser jogados na vegetação que está seca.

As outras cidades que tiveram índices extremos de umidade relativa foram Cassilândia e Costa Rica, com 10%; Ribas do Rio Pardo e Três Lagoas com 11%; Santa Rita do Pardo com 13%; Coxim com 14% e Campo Grande, Nova Andradina e Sidrolândia com 15%.

Alerta de baixa umidade dado pelo Inmet está em vigor para todo Mato Grosso do Sul até a noite de hoje, às 20 horas. Para amanhã, até o momento, não há nenhum alerta emitido pelo instituto para o Estado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário