A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

04/03/2019 11:27

Convênio de R$ 799 mil vai mapear córregos e auxiliar em perícias

As ações incluem mapeamento e localização das nascentes na área urbana de Campo Grande

Aline dos Santos
Nascente do córrego urbano Prosa, que resultra da união do Desbarrancado com o Joaquim Português. (Foto: Marina Pacheco)Nascente do córrego urbano Prosa, que resultra da união do Desbarrancado com o Joaquim Português. (Foto: Marina Pacheco)

Batizado de “Águas para o futuro”, projeto vai fazer georreferenciamento nas nascentes urbanas em Campo Grande. As ações incluem mapeamento e localização das nascentes na Capital, com inserção de marcos de referência e placas informativas. A iniciativa faz parte de um pacote de projetos definido em convênio com valor de R$ 799.596,95, que também vai auxiliar na elaboração de perícias ambientais.

Válida por dois anos, a parceria é entre a Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul). O objetivo do convênio, publicado em 25 de fevereiro, inclui promoção de intercâmbio, interação e complementação de atividades entre as partes para dar suporte científico ao Ministério Público na proteção das bacias hidrográficas.

Conforme a assessoria de imprensa do Ministério Público, outra iniciativa será o mapeamento quantitativo da vegetação nativa existente para compor a área de reserva legal, nos imóveis que margeiam os córregos Curupaí e Engano, localizados, respectivamente, em Jateí e Fátima do Sul.

Também será implementado o Centro Integrado de Proteção e Pesquisa Ambiental para atender as demandas do Ministério Público que exigem conhecimentos técnicos específicos dos pesquisadores.

Segundo a assessoria de imprensa da Uems, esse é um projeto novo na universidade, que envolverá os cursos de engenharia ambiental e sanitária (Dourados) e geografia (Campo Grande). 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions