ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

Dono de chácara é multado por incêndio em vegetação na MS-450

Após denúncias, policiais foram até o local que fica próximo ao Clube do Laço

Por Leonardo Rocha | 24/10/2020 14:58
Incêndio em vegetação próximo ao Clube do Laço de Aquidauana (Foto: Divulgação - PMA)
Incêndio em vegetação próximo ao Clube do Laço de Aquidauana (Foto: Divulgação - PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) multou em R$ 2,3 mil um dono de chácara de 48 anos, por colocar fogo em uma vegetação próxima do Clube do Laço, que fica a 5 km da cidade de Aquidauana. Esta ação ocorreu depois das autoridades receberem denúncias sobre o caso.

Para apurar as denúncias, policiais ambientais que trabalham na “Operação Focus”, que fazem a prevenção e repressão aos incêndios florestais, foram até o local e confirmaram a realização da infração.

Segundo as autoridades, foi constatado que o dono da chácara, que fica às margens da rodovia MS-450, foi quem provocou o incêndio, com a intenção de fazer uma “limpeza” no local. Estas atividades foram cessadas e o acusado foi autuado para pagamento de multa e ainda recebeu a ordem para acabar com o incêndio.

A assessoria da PMA citou que portaria do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS), que suspendeu as autorizações ambientais para chamada “queimada controlada”, por um prazo de 180 dias. Também tem um decreto federal que proíbe esta prática até novembro.

Preocupação – A principal preocupação neste ano sobre as queimadas foi com a região do Pantanal, em que os incêndios bateram recordes nos meses de agosto e setembro. Total de 27% do bioma, que tem pouco mais de 18 milhões de hectares, queimou em 2020, e para 2021, caso o regime de cheias não se normalize, nova catástrofe pode ocorrer.

Pelo menos R$ 8 milhões foram repassados a Mato Grosso do Sul para combate a incêndios florestais este ano, maior valor desde 2016, pelo menos, segundo o coordenador da Defesa Civil estadual, coronel Fábio Catarinelli.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário