A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

28/02/2018 12:35

Durante Piracema, 56 pescadores foram pegos com 2 toneladas de pescado irregular

A partir desta quinta-feira (1º) a pesca está liberada nos rios de Mato Grosso do Sul

Guilherme Henri
Pescado apreendido em Jardim (Foto: Divulgação/ PMA)Pescado apreendido em Jardim (Foto: Divulgação/ PMA)

Durante a operação Piracema a PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou 56 pescadores e apreendeu quase duas toneladas de pescado em Mato Grosso do Sul. A Piracema começou no dia 5 de novembro do ano passado e termina nesta quarta-feira (28). A partir de amanhã (1º) a pesca está liberada nos rios do Estado.

Balanço divulgado pela PMA aponta redução de 12% nas autuações no comparativo com o ano passado onde 64 pescadores foram pegos. Já em relação ao pescado apreendido foi registrado um aumento de 36% já que neste ano foram apreendidos 1,9 tonelada e na operação passada foram 1,4 mil.

Para o órgão, o que fez com que a quantidade de pescado tivesse aumento foi a apreensão de 949 kg de uma única vez, quando quatro pescadores foram presos em Corumbá.

O município que liderou a quantidade de pescado apreendido foi Corumbá, com 11 ocorrências, 19 autuados e 1.524 kg de pescado recolhidos. Na sequência estão os municípios de Aquidauana e Anastácio com oito ocorrências, cinco autuados e 142 kg de pescado apreendidos.

Redes, pescado e motocicletas apreendidas durante operação (Foto: Divulgação/ PMA)Redes, pescado e motocicletas apreendidas durante operação (Foto: Divulgação/ PMA)

Ainda nesta operação o valor das multas foi 23% superior à operação passada. Foram aplicadas multas que chegaram a R$ 181.200. Na Piracema passada foram R$ 147.700. Os valores são reflexos da quantidade maior de pescado apreendido, pois são computadas às multas, um valor de R$ 20,00 para cada kg de pescado apreendido. Também, quando há reincidência são aplicadas multas maiores, o que influencia no resultado.

Pesca liberada - A partir desta quinta-feira (1°) a pesca está liberada em todos os rios do Estado e da União, exceto nos rios onde permanentemente a pesca não é permitida e, em alguns locais especiais, como distâncias definidas de cachoeiras, corredeiras e barragens de usinas hidrelétricas e outros.

A PMA inicia uma nova fase da fiscalização com a pesca aberta no Mato Grosso do Sul. Apesar de ser o período de defeso extremamente crítico, durante a Piracema, a fiscalização foi focada no monitoramento dos cardumes principalmente nos pontos em que eles são mais vulneráveis, cachoeiras e corredeiras, onde a PMA instala postos fixos 24h durante a Operação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions