ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 31º

Meio Ambiente

Em manhã de limpeza na Lagoa Itatiaia, Florestinhas recolhem 300 quilos de lixo

Por Mariana Lopes | 22/03/2012 12:52

No local foram encontradas garrafas pet, sacolas plásticas e até um gato morto

Lixo recolhido chegou a 300 quilos (Foto: Mariana Lopes)
Lixo recolhido chegou a 300 quilos (Foto: Mariana Lopes)

Empenhados em chamar a atenção de moradores para a preservação do meio ambiente, adolescentes do projeto Florestinha, da Polícia Militar Ambiental, fizeram mutirão na manhã desta quinta-feira (22), no Dia Mundial da Água, e limparam a praça da Lagoa Itatiaia. Embora a quantidade de lixo recolhido tenha sido grande, cerca de 300 quilos, ela diminuiu em relação à mesma ação realizada no ano passado, quando foi tirada do local uma tonelada de resíduos.

A equipe, que contou com o trabalho de seis policiais e mais seis florestinhas, além da ajuda de alguns moradores da região, fez pente-fino fora e dentro da lagoa. De acordo com o major Ednilson Paulino Queiroz, foram recolhidas garrafas pet, sacolas plásticas e até um gato morto.

A limpeza também foi feita na parte interna da lagoa (Foto: Mariana Lopes)
A limpeza também foi feita na parte interna da lagoa (Foto: Mariana Lopes)

“Esse tipo de ação é importante para impactar a comunidade local, mostrar o quanto de lixo tem espalhado em um espaço que é deles”, pontua o major. Com este alerta, o militar ainda chama a atenção para a responsabilidade dos moradores. “O bem ambiental não compete apenas ao poder público limpar, é dever dos cidadães também”, diz.

E esta lição os adolescentes do projeto aprenderam muito bem. O tenente florestinha Alexandre Aparecido Claro Bach, de 15 anos, mesmo com a pouca idade, tem a consciência de gente grande. “Falta colaboração dos moradores para manter o local limpo. Hoje, por exemplo, encontramos até repolho, berinjela, jogados dentro da lagoa”, conta.

De quem é a culpa? - Há 13 anos morando em frente à praça, o comerciante José Vicente Martins, 63 anos, pratica caminhada todos os dias no entorno da lagoa e conta que o local já foi mais abandonado. “Agora o poder público está cuidando melhor daqui arrumou a iluminação, também fazem limpeza, agora precisa da colaboração da população”, observa.

José Vicente diz que situação da lagoa já foi pior (Foto: Mariana Lopes)
José Vicente diz que situação da lagoa já foi pior (Foto: Mariana Lopes)

Junto da esposa e do neto, ele garante que o espaço é ideal para programas em família. “É um lugar maravilhoso, é uma pena que as pessoas não tenham a consciência de que jogar lixo traz problemas, além de deixar feio”, lamenta.

A autônoma Liana Gomes, 58 anos, denuncia que os maiores responsáveis pelo lixo no local são pessoas que vêm de outras regiões da cidade. “Geralmente o pessoal vem no final de semana, faz piquenique e deixa tudo a sujeira aqui”, raclama.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário