ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  06    CAMPO GRANDE 20º

Meio Ambiente

Estiagem desperta florada da árvore símbolo de Campo Grande

Por Aline dos Santos | 03/06/2011 12:25

Sobre a colorida árvore do cerrado, sobram elogios

Na Afonso Pena, florada do ipê colore a sexta-feira. (Foto: João Garrigó)
Na Afonso Pena, florada do ipê colore a sexta-feira. (Foto: João Garrigó)

“Tem ipê?”. A insistente pergunta foi feita pela maioria das pessoas que passou pelo cruzamento da avenida Afonso Pena com a 14 de Julho, onde a campanha alusiva ao Dia Mundial do Meio Ambiente distribuiu três mil mudas de plantas nativas do cerrado.

A vendedora Joana Novaes, de 49 anos, faz parte do grupo que pretende adicionar mais uma árvore aos 18 mil ipês plantados no perímetro urbano de Campo Grande. “Eu acho lindo. Estava querendo uma muda há tempos. Tomara que seja mesmo um ipê roxo”.

Já o objeto de desejo da dona de casa Elilde Moraes Drumonde era a variante branca do ipê. “Em casa, tenho um ipê roxo. Peguei uma muda na rua e plantei faz 14 anos”, conta.

Sobre a colorida árvore do cerrado, sobram elogios. Além da beleza e sombra, a árvore garante visita de admiradores embevecidos. “As pessoas param para tirar foto do ipê lá de casa”, relata.

A própria Elilde se define como uma apaixonada pela planta. O apreço é dividido com o esposo João Luiz, de 74 anos, a quem coube tarefa de escolher a muda ideal para o plantio.

Distribuição de mudas de plantas do cerrado chamou atençao no Centro da cidade. (Foto: João Garrigó)
Distribuição de mudas de plantas do cerrado chamou atençao no Centro da cidade. (Foto: João Garrigó)

Despertar - A estiagem, que passa de 30 dias, e a baixa temperatura das manhãs e noites já deflagraram a florada dos ipês neste ano. Em 2010, o ápice foi na aridez do mês de agosto. A árvore tem um recurso de proteção para germinar na etapa mais propícia ao seu desenvolvimento.

Coordenador da Brigada Verde, projeto da prefeitura voltado para revitalização das áreas verdes, Hilarion Chaparro explica que o “despertar” dos ipês cumpre uma sequencia.

“Primeiro o roxo e o rosa, depois o amarelo e o branco”. A beleza dos ipês é breve. A floração dura em média 30 dias, uma vez ao ano. O ipê branco é ainda mais fugaz, com flores que duram poucos dias.

Para garantir ao plantio das árvores e que os ipês continuem o destino de florir, 45 alunos do Colégio Adventistas foram ao centro da cidade para distribuir mudas.

“A maioria das pessoas aceita. Perguntam qual planta é e onde podem plantar”, conta a estudante Nathalie Barbosa Cavalcante, de 14 anos. E as respostas estão na ponta da língua. “Não pode plantar perto do meio fio da calçada nem próximo à fiação de energia de elétrica”, explica a adolescente.

No Estado, o Ibama distribuiu 4 mil mudas em Campo Grande, Corumbá e Dourados. O Dia do Meio Ambiente será comemorado no próximo domingo.