ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Meio Ambiente

Hotel diz que fez estudos para manter ipê, mas não foi possível

Por Paula Vitorino | 01/11/2012 11:58
Poda de árvore é feita desde ontem. (Foto: Pedro Peralta)
Poda de árvore é feita desde ontem. (Foto: Pedro Peralta)

A rede de hotéis Deville, em nota à imprensa, informou que durante elaboração do projeto do prédio em Campo Grande, no cruzamento da Avenida Mato Grosso com Via Parque, foram feitos estudos para avaliar a possibilidade de manter o ipê histórico na área, mas os arquitetos e engenheiros responsáveis afirmaram que não seria possível.

A remoção do ipê amarelo, que há mais de 50 anos está no cruzamento, causou mobilização pela rede social do Facebook. Os internautas querem que a árvore seja incluída no projeto.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do hotel, o replantio da árvore em outro local também não é possível.

A rede também ressalta que foi autorizada pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) a fazer o corte. Em contrapartida ambiental, o hotel irá plantar 50 árvores da mesma espécie ao longo da Avenida Mato Grosso.

Mas a empresa ainda lembra que, apesar da retirada do ipê, o empreendimento está preservando área de preservação ambiental, que ocupa 1/3 do terreno.

O grupo ainda frisa que “não realiza nenhuma ação em desacordo com as leis ambientais vigentes e desenvolve no projeto do Deville Campo Grande diversas ações visando à preservação da natureza, como reaproveitamento de água, economia de energia e uso de materiais recicláveis”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário