ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Meio Ambiente

Imasul vai decidir se empresa será punida por acidente com herbicida

Acidente aconteceu na manhã de domingo na alça de acesso do pontilhão na saída para Três Lagoas

Por Gabriel Neris | 24/09/2018 15:51
Carreta tombou na alça de acesso do pontilhão na saída para Três Lagoas (Foto: Geisy Garnes)
Carreta tombou na alça de acesso do pontilhão na saída para Três Lagoas (Foto: Geisy Garnes)

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) avaliará se a fabricante de agrotóxico Corteva será multada após o acidente envolvendo a carreta que levava o produto na manhã de domingo (23) em Campo Grande. A PMA (Polícia Militar Ambiental) encaminhou relatório para o órgão detalhando o acidente na alça do pontilhão da saída para Três Lagoas.

Conforme a PMA, a Corteva, empresa responsável pelo produto foi notificada a remover todo o material, que a princípio caiu apenas no asfalto. Caso o Imasul avalie que houve danos, o valor da multa será entre R$ 5 mil e R$ 50 milhões.

Assim que a carreta tombou, a fabricante informou que uma equipe de contenção foi acionada imediatamente. O veículo transportava 27 toneladas de agrotóxico.

O motorista, de 40 anos, contou que perdeu o controle da carreta devido a uma falha mecânica. Apesar do susto, ninguém ficou ferido. a carreta carregava o herbicida Glizmax Prime – usado para controle em pós-emergência de plantas daninhas em plantações de algodão, arroz Irrigado, café, cana-de-açúcar e outras.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) esteve no local e apontou que o veículo estava acima da velocidade permitida ao tentar entrar na alça do pontilhão. A carga havia saído de São Paulo e tinha como destino o estado de Mato Grosso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário