ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 29º

Meio Ambiente

Incêndio em 186 hectares faz usina ser multada em R$ 186 mil pela PMA

Empresa incendiou plantação de cana-de-açúcar em Sidrolândia no final de julho

Por Izabela Sanchez | 13/08/2020 07:51
Metade área verde, metade solo atingido pelo fogo do incêndio na lavoura de cana em Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMA)
Metade área verde, metade solo atingido pelo fogo do incêndio na lavoura de cana em Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMA)

Usina sucroalcooleira de Rio Brilhante, a 163 km de Campo Grande, foi multada em R$ 186 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados na quarta-feira (12) pelo incêndio de 186 hectares de uma área plantada com cana-de-açúcar no final de julho.

A multa ocorreu pela falta de licenciamento da empresa para este tipo de prática e pelo risco oferecido em período de estiagem.

Conforme nota da PMA, o incêndio ocorreu nos dias 28 e 29 de julho, causado pela empresa que é proprietária da lavoura em Sidrolândia. A polícia pontua que em época de safra, funcionários fizeram “aceiros” o cerceamento na área de incêndio, para evitar que passasse a outras propriedades, indício de que “a empresa proprietária da lavoura seria a responsável pela infração”.

Área onde a empresa mantém lavoura em Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMA)
Área onde a empresa mantém lavoura em Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMA)

“Apesar disso, o responsável pela empresa informou que não possuía nenhuma responsabilidade pelo incêndio e que não possuía autorização do órgão ambiental”, pontua a nota.

A PMA utilizou drones e GPS para medir a área atingida na empresa com domicílio jurídico em Rio Brilhante. Conforme destaca a nota, não é possível obter o licenciamento para queima controlada até novembro.

Em época de incêndios florestais que assolam especialmente a região do Pantanal, decreto federal e resolução do Imasul (Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul) proíbem a queima.

Regras de comentário