ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 32º

Meio Ambiente

Névoa seca que encobre Capital é resultado da falta de chuva há mais de 40 dias

Segundo meteorologia, não chove de forma significativa na Capital desde o dia 11 de junho

Por Ana Paula Chuva | 27/07/2021 12:31
Névoa seca na região da Avenida Gury Marques em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)
Névoa seca na região da Avenida Gury Marques em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)

A tarde começou com névoa seca encobrindo o céu de Campo Grande e ventos que já mostram a chegada da massa de ar polar que já começa a derrubar as temperaturas em MS. A faixa cinza no céu é resultado da falta de chuva significativa na Capital desde o dia 11 de junho.

Ao Campo Grande News, o meteorologista Natálio Abrahão, da Uniderp,  explicou que não são registradas chuvas significativas na Capital desde há cerca de 46 dias somado ao céu sem nuvens, o resultado é o aparecimento da névoa seca que vai se dissipar após a queda nas temperaturas.

“Essa névoa seca é o resultado do período sem chuva. No entanto, as temperaturas já começaram a baixar agora a tarde que de 25°C foi para 21°C mostrando que a massa de ar polar já chegou e com isso vem agora a névoa úmida e o nevoeiro limpando o céu da Capital”, disse Natálio.

Segundo ele, na região Sul do Estado já chove de forma significativa e em cidades como Ponta Porã e Iguatemi a temperatura registrada já é de 11°C.

“A chegada dessa massa de ar polar resulta no aumento das nuvens e essa névoa seca vai sumir, no entanto de hoje para amanhã as temperaturas devem cair de forma significativa com termômetros marcando em Campo Grande menos de 5°C.”, completou o meteorologista.

Natálio também ressaltou que a previsão é de muito frio na noite de quarta-feira (28), inclusive com possibilidade de morte de aves em alguns pontos da cidade e que essa massa de ar frio deve ficar no Estado pelos próximos três dias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário