ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 32º

Meio Ambiente

Novembro registrou 68% de chuva acima do esperado em Campo Grande

Por outro lado, o que predominou no Estado foram chuvas abaixo do esperado e mal distribuídas

Por Viviane Oliveira | 02/12/2021 08:36
Chuva registrada no dia 29 de novembro na região da Avenida Fernando Corrêa da Costa. (Foto: Kisie Aionã)
Chuva registrada no dia 29 de novembro na região da Avenida Fernando Corrêa da Costa. (Foto: Kisie Aionã)

O mês de novembro terminou com chuvas acima da média em 8 munições em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande, por exemplo, o volume esperado era de 164,4 mm (milímetros), mas choveu 238,2, ou seja, 68.9% a mais. Por outro lado, o que predominou no Estado foram chuvas abaixo do esperado e mal distribuídas.

Conforme o meteorologista da Uniderp, Natálio Abrahão Filho, além da Capital, choveu acima da média nos municípios de São Gabriel do Oeste (8.7 mm a mais do esperado), Corumbá (26.2 mm), Corguinho (65.9 mm), Rochedo (72.3 mm), Paranaíba (19.2 mm), Cassilândia (43.4 mm) e Dois Irmãos do Buriti (68.1 mm).

Porém choveu pouco, abaixo da média, nas cidades de Água Clara (-52.1 mm), Santa Rita do Rio Pardo (-63.7 mm), Itaquiraí (-60.4 mm), Ivinhema (-62.9), Dourados (-107.9), Rio Brilhante (49.5 mm), Ponta Porã (71.5 mm), Três Lagoas (-113.6 mm) e Maracaju (-5.3mm).

Natálio explicou que apesar de algumas cidades apresentarem volumes acima da média, o que predominou foram chuvas abaixo do esperado e mal distribuídas nas regiões produtoras. Situação que pode representar baixa produtividade, considerando que para o mês de dezembro está previsto o fenômeno conhecido como veranico (quando não chove em período que deveria ser chuvoso) muito acentuado e longo, com chances de estiagens atípicas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário