A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

13/09/2019 11:16

Portaria estende proibição de queimada controlada para canaviais em MS

Proibição de queima controlada em período de estiagem existe desde 2014, mas trazia exceções para canaviais

Silvia Frias
Com decreto de emergência por incêndios, governo proibiu queima controlada (Foto/Divulção: Corpo de Bombeiros)Com decreto de emergência por incêndios, governo proibiu queima controlada (Foto/Divulção: Corpo de Bombeiros)

Portaria do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) estendeu a proibição de queimadas controladas para as ações chamadas de profilaxia da lavoura, em palhadas pós colheita e resto de plantações.

A medida, segundo Imasul, reforça as medidas tomadas de controle de incêndios em Mato Grosso do Sul, afetadas pelo longo período de estiagem. O governo decretou situação de emergência em prazo de 180 dias.

A queimada controlada de pastagens já é proibida desde 2014 do período de 1º de agosto a 30 de setembro, sendo estendida até 31 de outubro na região do Pantanal. Porém, a mesma portaria trazia exceções para a queima de canaviais, palhada e restos de florestas plantadas. “O que estamos fazendo agora é ampliando o efeito da medida para essas exceções”, explica o diretor-presidente do Imasul, André Borges.

A nova portaria também suspende os efeitos das licenças ambientais que tiverem sido emitidas para essas modalidades de queima controlada, até 30 de setembro. “Os graves riscos ambientais referentes à perda de controle do fogo em decorrência das condições climáticas extremas vinculadas à combinação de fatores como temperaturas acima de 30 graus celcius, ventos acima de 30 km/h de velocidade e umidade relativa do ar abaixo de 30%”.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions