ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 28º

Meio Ambiente

Rio que corta 36 bairros, Anhanduí terá novo “retrato” sobre qualidade

Curso de água se equilibra entre vida, lixo e degradação em Campo Grande

Por Aline dos Santos | 02/05/2024 13:10
Rio Anhanduí corta a área urbana de Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)
Rio Anhanduí corta a área urbana de Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)

Único rio na área urbana de Campo Grande, o Anhanduí, que corta 36 bairros da cidade, terá estudo para avaliar a qualidade da água. A defasagem de dados chega a 13 anos, período em que a Capital registrou aumento de 15% da população, expansão da rede de esgoto para 88% e redução da área de infiltração diante do avanço da malha urbana.

O termo de cooperação, firmado entre o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e a Águas Guariroba, foi publicado hoje (dia 2) no Diário Oficial do Estado. Segundo o documento, o estudo é para levantar base de dados essenciais à gestão ambiental da bacia hidrográfica.

De acordo com a Resolução 18/2012, do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, a revisão do enquadramento da bacia hidrográfica deveria ser realizada a cada cinco anos. Mas, a última foi publicada em 2012.

“As informações disponíveis para embasar a gestão da bacia possuem uma defasagem temporal de aproximadamente 13 anos, período no qual ocorreram mudanças impactantes na dinâmica de ocupação da bacia”, enfatiza o termo de cooperação.

Houve aumento de aproximadamente 15% da população (mais 111.141 habitantes), conforme dados do Censo IBGE de 2010 (786.797 habitantes) e de 2022 (897.938).

Foi registrada expansão do sistema de tratamento de esgoto sanitário de cerca de 60% (2010) para 88% (2021). Ou seja, incremento de 317.139 habitantes atendidos.

E redução significativa da área de infiltração da bacia hidrográfica e, por consequência, aumento da poluição difusa em decorrência da expansão da área urbana (impermeabilizada) do município de cerca de 45% (87 km²). Em 2010, eram 190 quilômetros quadrados. No ano de 2022, o total foi de 277 km². O termo de cooperação tem vigência de 48 meses.

Segundo a Águas Guariroba, objetivo do estudo é analisar a evolução qualidade da água do Rio Anhanduí, a partir da expansão da rede de esgoto em Campo Grande.

“A cobertura da rede de coleta e tratamento de esgoto na Capital está em 90%, o que provavelmente refletiu na melhora da qualidade da água do rio. Durante 24 meses, o estudo irá analisar diferentes parâmetros em toda a porção urbana da bacia do rio. Os resultados serão divulgados ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), responsável pela gestão do rio”, informa a concessionária.

A reportagem ainda questionou o custo do levantamento e se o Rio Anhanduí pode entrar na rede de abastecimento de água em Campo Grande, mas não obteve resposta para as solicitações.

Rio Anhanduí nasce do encontro dos córregos Prosa e Segredo. (Foto: Marcos Maluf)
Rio Anhanduí nasce do encontro dos córregos Prosa e Segredo. (Foto: Marcos Maluf)

Fruto do encontro das águas dos córregos Prosa e Segredo, na confluência das avenidas Ernesto Geisel e Fernando Corrêa da Costa, o Rio Anhanduí corre pela área urbana de Campo Grande se equilibrando entre vida, lixo e degradação e dados defasados. Como nos conta a Enciclopédia das Águas de Mato Grosso do Sul, o nome deriva de Inhanduhy (água onde se encontra seriema pequena (perdiz), na língua guarani).

O Anhanduí tem o entorno populoso. A microbacia hidrográfica abrange 36 bairros da Capital, como o Aero Rancho, Jacy e Parati. Ele deságua no Rio Pardo e as águas seguem viagem até o Rio Paraná.

O Imasul vai instituir um grupo de acompanhamento técnico para acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos, estabelecer diretrizes técnicas balizadoras dos estudos (especificação técnica, termo de referência, cronograma de execução) e análises prévias dos documentos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias