ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 15º

Meio Ambiente

Sem registros de praga que afeta laranjais, MS atrai produtores

Recentemente, grupo anunciou investimento de R$ 500 milhões no Estado

Por Izabela Cavalcanti | 15/04/2024 10:45
Homem caminhando em meio a plantação de laranja (Foto: Divulgação/Fundecitrus)
Homem caminhando em meio a plantação de laranja (Foto: Divulgação/Fundecitrus)

Mato Grosso do Sul tem atraído olhares de citricultores por ser um estado que ainda não tem registro da praga greening, que acomete plantações de laranja. A doença que também é chamada de HBL (huanglonbing) apresenta maturação irregular, redução do tamanho, deformação e queda intensa no fruto.

“É um grande momento para a citricultura em Mato Grosso do Sul. Não tem registro, por isso é a bola da vez”, destacou o diretor-presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Daniel Ingold.

A praga está se alastrando nos laranjais dos estados vizinhos, como São Paulo e Paraná, comprometendo a produção. Os dois, inclusive, são os maiores produtores da cultura no país.

No entanto, a preocupação da Iagro são com as mudas irregulares, vendidas por ambulantes. “Quem pode trazer essa doença são aqueles caminhões de muda”, completou Ingold.

Em fevereiro deste ano, a Agência emitiu alerta sobre o risco de comprar e plantar mudas sem origem, que representa perigo para os pomares do Estado.

Investimentos - O grupo Cutrale, de Araraquara (SP), anunciou investimento de R$ 500 milhões no plantio de 5 mil hectares de laranja na Fazenda Aracoara, propriedade localizada às margens da rodovia BR-060, na divisa de Sidrolândia com Campo Grande.

A previsão é de que o projeto alcance com o tempo um raio de 150 km da propriedade, 30 mil hectares plantados.

Além disso, o Grupo Junqueira Rodas também está investindo no setor. Neste mês, começaram o projeto de citricultura em Paranaíba, com a intenção de plantar em 1.500 hectares. Também anunciaram o objetivo de produzir em Naviraí no segundo semestre, com mais 2,5 mil hectares.

Na última sexta-feira (12), o governador Eduardo Riedel assinou um termo de cooperação técnica com a Fundecitrus (Fundo de Defesa da Citricultura) para impulsionar e promover o desenvolvimento da citricultura em Mato Grosso do Sul, permitindo pesquisas, projetos e troca de experiência para melhorar os resultados neste setor.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias