A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/08/2016 19:50

"Desta vez, não podia errar", diz Bernal sobre escolha do vice

Ricardo Campos Jr. e Mayara Bueno
Bernal e o promotor aposentado Ulisses Duarte, candidato a vice pelo PP (Foto: Alcides Neto)Bernal e o promotor aposentado Ulisses Duarte, candidato a vice pelo PP (Foto: Alcides Neto)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), escolheu a dedo o seu candidato a vice para as eleições deste ano, que será o promotor aposentado e professor universitário Ulisses Duarte (PP). Em 2012 ele concorreu ao lado de Gilmar Olarte (PP), suspeito de envolvimento em esquema para cassá-lo. “Desta vez, não podia errar. Eu tenho certeza que ele não tem caráter corroído”.

“Não vou ter ambição de derrubar ninguém”, prometeu Ulisses. Ele foi apresentado durante convenção no Hotel Concorde, nesta sexta-feira (5).

Bernal não tem boas recordações com relação ao vice. Gilmar Olarte, na época do mesmo partido, foi escalado de última hora em 2012 e, dois anos mais tarde, tomou o lugar do titular em uma cassação colocada sob suspeita.

Olarte chegou a ser denunciado junto com 24 pessoas por suspeita de envolvimento em um esquema para tirar o atual prefeito do Executivo.

O atual prefeito afirma estar confiante, mesmo tendo reassumido o Executivo a 11 meses e acredita que a população saberá julgar os candidatos corretamente. “Engana-se essa turma que acha que o povo não tem consciência. O povo sabe o que está certo e o que está errado. E os poderosos acham que são donos do povo, mas não são”, pontua.

Como Ulisses também é do PP, o partido lança chapa pura na eleição majoritária e fez coligação com o PTC para ocupar as vagas na Câmara, na qual lançará 44 candidatos e pretende eleger pelo menos quatro.

Bernal discursa durante convenção (Foto: Alcides Neto)Bernal discursa durante convenção (Foto: Alcides Neto)

A prioridade de Bernal é, segundo ele, recuperar Campo Grande, refazer o programa de requalificação de vias e modernizar serviços públicos, mas para isso, precisa de uma composição eficiente no Legislativo.

“Nós conseguimos mostrar a capacidade que temos de gerir com competência e mostramos que não tem sabotagem que vá nos deter”, afirma.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions