A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

19/12/2016 09:35

“Economizar e planejar para não ter surpresa”, diz Reinaldo a prefeitos

Independente de partido, governo será parceiro dos chefes dos executivos municipais, afirma

Mayara Bueno
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) comentou sobre Aquário, parceria com prefeitos e Caravana da Saúde. (Foto: Leonardo Rocha/Arquivo)Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) comentou sobre Aquário, parceria com prefeitos e Caravana da Saúde. (Foto: Leonardo Rocha/Arquivo)

Prevendo crise em 2017, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), aconselha os prefeitos eleitos a economizarem, enxugarem e “planejarem para não ter surpresa”, prometendo manter um bom relacionamento com os chefes dos executivos municipais, independente do partido. As declarações foram dadas durante a entrevista concedida por ele ao programa Tribuna Livre, nesta segunda-feira (19).

“O governo não vai fugir das responsabilidades, mas digo que os prefeitos precisam economizar, enxugar as estruturas e fazer um planejamento para não ter surpresa depois”, disse.

Sem dar detalhes de possíveis projetos, Reinaldo afirmou que já conversou com o prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), sobre algumas ações para 2017. “Algumas ações em conjunto que faremos para a população”.

A economia que o governo aconselha nos municípios é a mesma que Azambuja promete para 2017 nas estruturas do Executivo Estadual. Ainda em fase de levantamento, a reforma administrativa “enxugará um pouco mais” a estrutura.

“Como a crise é gigante, estamos olhando para ver o que dá para diminuir, melhorar o perfil das compras. Ainda dá para melhorar, para ter condição de cumprir as obrigações e fazer as entregas”, disse Reinaldo lembrado que, em 2015, fundiu secretarias e cortou cargos comissionados.

O projeto de reforma será apresentando na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, “junto com outras ações importantes”.

Aquário do Pantanal,obra iniciada há anos ainda sem conclusão. (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)Aquário do Pantanal,obra iniciada há anos ainda sem conclusão. (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)

Interminável – Reinaldo também falou sobre o Aquário do Pantanal, que novamente está com as obras paradas. Afirmou que concluirá a construção, que hoje já consumiu mais de R$ 200 milhões e que precisa de pelo menos R$ 50 milhões para a conclusão.

Reforçou que a fase atual é de fechar parceria com o setor privado, incluindo a própria Cataratas, que ganhou a licitação para administrar o Aquário. “Estamos procurando uma alternativa de parceira. Estamos olhando para ver uma equação onde o Estado não precise mais dar dinheiro”, afirmou voltando a dizer que não vai tirar verbas da saúde, segurança, educação, entre outros, para aplicar na polêmica obra.

Ampliação – Como já havia afirmando antes, o governador comentou sobre a expansão da Caravana da Saúde em 2017, com a intenção de focar em outras demandas de saúde, estruturar o setor, levando equipamentos para instituições já existentes e oferecer exames de mamografia e colo de útero para mulheres

“Estamos desenhando uma parceria com os hospitais de câncer de Barretos e de Campo Grande para que todas as mulheres em idade de risco passem pelos exames. Estamos quase fechando”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions