A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

04/06/2014 19:30

“Marketeiros” já começam a trabalhar para os candidatos a governador de MS

Josemil Arruda
Duda Mendonça criou o gingle de Delcídio, senador de todos em 2010 (Foto: arquivo)Duda Mendonça criou o gingle de Delcídio, "senador de todos" em 2010 (Foto: arquivo)

Os profissionais do marketing político-eleitoral já estão começando a trabalhar pelos pré-candidatos a governador de Mato Grosso do Sul. Pelo menos um deles, o que vai tocar a campanha do pré-candidato Nelsinho Trad (PMDB), esteve hoje em Campo Grande e está discutindo montagem de equipe de produção de programas de rádio e TV, de jornalismo, de pesquisa e de planejamento.

No caso de Nelsinho, o marketeiro é de Brasília e tem a ajuda do especialista em redes sociais e internet Alexandre Secco, que trabalhou na Veja. O nome do profissional ainda está sendo mantido em sigilo.

O pré-candidato a governador do PT, senador Delcídio do Amaral, deve continuar com a equipe do marketeiro Duda Mendonça, um dos principais publicitários do País. Duda comandou campanhas políticas vitoriosas em diversas eleições, inclusive a de Luís Inácio Lula da Silva em 2002. Não é a primeira vez que ele trabalha para Delcídio, embora não tenha vindo pessoalmente ao Estado. Em 2010, Duda Mendonça e o cantor Péri criaram o jingle de Delcídio Amaral para a campanha eleitoral do Senado, cujo momento de criação pode ser visto no seguinte endereço eletrônico http://www.youtube.com/watch?v=04LRFl1Jfic. Nessa música surgiu a ideia de propagandear Delcídio como o "senador de todos".

Terceira opção, com maior força política, na disputa pelo governo do Estado, o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) optou por repetir a experiência de marketing que realizou na eleição para a Prefeitura de Campo Grande, em 2012. A coordenação será de Eduardo Guedes, de Belo Horizonte (MG), o mesmo que faz as campanhas eleitorais do senador Aécio Neves, pré-candidato a presidente da República do PSDB.

“Minha equipe de marketing eleitoral já está 90% acertada. É a mesma que fez a eleição de Campo Grande, como o pessoal daqui, o Amilton, o Morandi, e com o Eduardo Guedes, que trabalha na equipe do Aécio e ficará mais na orientação”, informou Azambuja.

Candidato, um “produto” à venda – No mercado em geral, o marketing traça as melhores estratégias de venda dos produtos para os consumidores. Modernas técnicas desse setor estão há várias eleições “vendendo” candidatos para os eleitores.

As campanhas eleitorais deixaram de ser intuitivas e se tornaram racionais, os palpites gratuitos cederam lugar à pesquisas. Os temas principais, com determinadas palavras-de-ordem, aparentemente corretas mas aleatórias, agora têm origem em slogans com conceito e estratégia. A propaganda política deixou para trás o amadorismo para se tornar profissional, ensina o site Um coisa e outra.

Marketing Político são todos os recursos utilizados na troca de benefícios entre candidatos e eleitores, conforme o mesmo site. Esses benefícios, no sentido candidato-eleitores seriam, essencialmente, as promessas, as vantagens do candidato e a sua linha de comunicação. No sentido oposto, ou seja, eleitores-candidatos, são os votos e as informações necessárias para obtê-los.

 

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions