A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/09/2013 10:15

“Pessoas comuns” fazem três pedidos para cassar mandato de Elizeu Dionizio

Bruno Chaves e Leonardo Rocha

Três pedidos de abertura de comissão processante para a cassação do mandato do vereador Elizeu Dionizio (PSL) foram protocolados na Câmara Municipal de Campo Grande. O presidente da Casa, vereador Mario Cesar (PMDB), destacou que as solicitações partiram de três "pessoas comuns" da sociedade, mas que são funcionárias da Prefeitura.

Mario Cesar ressaltou que os documentos que pedem a cassação do vereador se encontram na Procuradoria Jurídica da Câmara, que fará a análise do mérito da questão. O prazo para resposta é de cinco dias, contados a partida da data de recebimento. Após esse passo, o documento será remetido ao plenário para que os parlamentares decidam sobre a abertura do processo.

Para exemplificar os trabalhos, o presidente do Legislativo disse que os pedidos serão analisados assim como foi feito com o Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais), que pediu abertura de comissão processante contra o prefeito Alcides Bernal há duas semanas.

Motivo – Mario Cesar lembrou que os pedidos de cassação foram protocolados na Câmara por causa de denúncia, veiculada na televisão na segunda-feira (23), contra o vereador Elizeu. A reportagem apontava o parlamentar do PSL como sócio de uma empresa de publicidade, que recebeu recursos de propaganda do Legislativo por meio da empresa terceirizada Agilitá.

Segundo a denúncia, a Agilitá, que é responsável por distribuir as propagandas da Câmara, encaminhou trabalhos para a empresa Neteser Ltda., que seria do vereador. Segundo a legislação vigente, nenhum parlamentar pode ser proprietário ou sócio de empresa que recebe recursos do Legislativo.

Elizeu alegou, à reportagem da televisão, que há sete meses vendeu a parte que tinha na empresa. No entanto, o programa jornalístico apresentou documento de julho de 2013, que comprova o nome do vereador na sociedade, além de mostrar notas fiscais com registros de pagamentos.

Na mesma reportagem, Mario Cesar falou que a responsabilidade da escolha das empresas prestadoras de serviço à Câmara não compete a Casa, mas sim a Agilitá, que é contratada pelo Legislativo para fazer a distribuição dos trabalhos.



Vamos pensar em como melhorar as escolas, a segurança, a saúde que esta precária, vamos fazer melhor por quem votou em vocês que em época de eleição prometeram mundos e fundos. O povo "pessoas comuns" esta cansado de tanto descaso.
 
Mayla Sammy em 24/09/2013 16:35:47
Dicionário Aurélio:
Pessoa comum (substantivo)
É todo aquele cidadão que paga para as Pessoas públicas não fazerem nada.
Normalmente, vêm da baixa casta, ou são em sua maioria pobres.
 
Elviria Santos Ferreira em 24/09/2013 16:04:02
A verdade que nenhum vereador da camara de campo grande tem moral para cassar o bernal
 
jorge carvalho batista em 24/09/2013 15:51:57
Assim como está acontecendo com nosso querido Sr. Prefeito, a probabilidade de acabar em Pizza é gigantesca.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 24/09/2013 12:36:07
A câmara de vereadores de Campo Grande-MS, não existe. O que existe é um antro de pessoas deleituosas e contumaz na prática criminosa. Talvez la dentro um olha pro outro e indaga; vc não foi cassado? Fui. Mas tamus aí! E vc? Eu tambem mas tamu aí! Beleza! Vamos. Votar leis? Ainda bem que nosso terno dá um ar de seriedade! Todos farinha do mesmo saco. Agora diz q vão cassar aquele outro que gaguejou ante a pergunta do reporter.
 
samuel gomes- sidrolandia-ms em 24/09/2013 12:23:36
PELO AMOR DE DEUS, VAMOS TRABALHAR, ESTA BRIGA DE TODOS VOCÊS JÁ ESTA ENCHENDO O "SACO", QUEM ESTA SOFRENDO COM ESTA BRIGA É A SOCIEDADE É A NOSSA BELA CAMPO GRANDE QUE ESTA FICANDO HORRIVEL, NÃO ADIANTA CASSAR NINGUÉM, LOGO ELE VOLTA AO CARGO, JUSTIÇA SOMENTE A DE DEUS!!!
 
ROBERTO CRUZ DE OLIVEIRA em 24/09/2013 12:13:19
Prefeito, vereadores e pessoas comuns... Pergunto: E trabalhar? Ninguém quer não?
 
Ronaldo Castor em 24/09/2013 11:51:29
Pessoas comuns se diferenciam das pessoas especiais? Sinceramente, eu não sabia que a sociedade se compunha de cidadãos comuns e cidadãos sobre-comuns. Não sou ingênuo, claro, porque sei que na percepção de muita gente (seriam as gentes comuns??), existem os "doutores" e o resto; o "coronel" e os vassalos, no cabresto da ideologia do patrão; a casa-grande e a senzala. Só acredito que, na boca de um cidadão, não devesse haver essa referência de distinção. Até mesmo porque quem a fez, obrigatoriamente deveria conhecer a Constituição que tem, no seu princípio fundamental a certeza de que "todos são iguais perante a lei..."
 
Ocimar Santiago Ramires em 24/09/2013 11:42:42
gente o periodo eleitoral ja passou , agora só em 2014 . fica dica façam jus ao seus salario pago pelos suados impostos!
 
janilson cavalcante em 24/09/2013 11:41:23
Ele disse que vendeu. Um documento diz que ele ainda era sócio em julho. Em que acreditar??? kkk Mais um a ser cassado.
 
RODRIGO FERREIRA em 24/09/2013 11:39:09
É muito facil apontar os erros dos outros né Sr. Elizeu Dionizio, agora explique ai esta situação, infelizmente o MUNDO esta cheio de pessoas como Você, que se diz Evangelico Fiel, mas na realidade o que vale mais é o Dinheiro, " Não pregue o que você não anda" .
 
Vanildo Carlos em 24/09/2013 11:34:50
Engraçado esse nobre vereador querer criticar o Prefeito, né?
É O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO!!!!!!!!!!!
 
CHRISTIAN VICTORIO em 24/09/2013 11:29:23
É muita falta do que fazer. Devem receber auxílio do governo federal,( bolsas esmolas) para se preocuparem com tamanha bobagem. Vão trabalhar !
 
arnobio luiz lima nunes em 24/09/2013 10:45:33
Ta aí uma coisa que será impossível de "explicar". O nome dele tava lá. A empresa recebeu dinheiro da Câmara. Na reportagem ele não conseguiu se explicar e depois não atendeu as ligações da equipe de reportagem. Só mesmo alterando os documentos, ele poderia sair dessa.
 
Paulo Miranda em 24/09/2013 10:37:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions